Saída de campo

António Magalhães
António Magalhães

Grandeza de Jonas

No momento de receber o galardão Cosme Damião que o distinguiu como jogador do ano do Benfica, Jonas fez questão de subir ao palco com todos os companheiros de equipa. Quando o nós está acima do eu, é meio caminho andado para o sucesso de um grupo.

Vieira ignorou as polémicas em que o Benfica está envolvido e que tanto têm manchado o nome do clube. Fez bem num momento tão solene como a gala, mas não poderá fazê-lo noutras ocasiões. Já Bruno de Carvalho não dá tréguas e voltou a atingir o Benfica no combate que trava pela transparência, mantendo-se fiel ao desígnio que o anima.

As palavras seguintes desta saída, destinam-se a duas pessoas que vestiram a camisola do Record. E são palavras de gratidão. Uma é para o Nuno Farinha que durante os últimos onze anos, integrou a direção do Record, valorizando o título com a qualidade do seu trabalho. Vivemos juntos bons e maus momentos. Como todos aqueles que exercem cargos de direção, esteve exposto a ataques, alguns deles cruéis, que podem magoar mas que, ao fim do dia, nos fazem mais fortes. A outra palavra de gratidão é para Ana Maria Valente, cujo trabalho invisível no Record deixa uma marca de rigor e competência tão grande quanto a sua energia, o seu brio e o seu empenho. Obrigado!
3
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade