Euro com alma

António Magalhães
António Magalhães

Tantas certezas

Fernando Santos já avisou a família: só regressa a casa dia 11, ou seja, no dia seguinte à final do Europeu. Antes dessa data, ainda verá Cristiano Ronaldo fazer pelo menos um golo de penálti. A confiança do selecionador é absoluta. Diria cega, o que não quer dizer que esteja a ver mal. Que diabo, todos continuamos a acreditar que vamos continuar em França mais uns dias para lá de quarta-feira, mesmo que não sejam aqueles todos que Santos dá por garantidos. Seria muito mau recolher a casa à custa da Hungria, Áustria ou Islândia.

É verdade que as certezas do selecionador ficaram bastante abaladas não apenas porque já andamos a antecipar finais mas também pela forma como projetou o jogo com a Áustria. Previa ele que os austríacos não iam jogar fechados como os islandeses. Engano. Foi igual ou pior. E a Hungria fará o mesmo.

No meio da frustração, pode encarar-se o otimismo do selecionador como um consolo ou uma fantasia. Sinceramente, acho que só uma calamidade nos afastará dos oitavos-de-final pelo que esta fé de Santos tem o mérito de não deixar morrer a ilusão.

1
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.