Visão de jogo

António Oliveira
António Oliveira

Desafiar a história

1 – É já amanhã que os sócios do Sporting vão, finalmente, apontar o futuro que querem para o seu clube. Com as eleições de amanhã e escolha de um novo líder, espera-se que isso coloque um ponto final ao período conturbado que os leões atravessaram e que teve consequências desportivas e financeiras no quotidiano do clube.

Nesta altura, é justo destacar o trabalho de José Peseiro. Consciente desde o início da tarefa hercúlea que tinha entre mãos, num clube em plena campanha eleitoral e com jogadores a surgirem a conta-gotas na fase de preparação, o treinador encarou a missão com ambição e chega a este período, ao fim de 4 jornadas, com a equipa leonina no topo da classificação.

Trata-se de uma formação obrigada a crescer em competição, que sabendo não estar em plenas condições de mostrar nota artística, soube ser pragmática e ganhar pontos. Para quem duvidava das capacidades do técnico para lidar com este momento complicado no reino do leão, a resposta está dada e o exame foi mais que aprovado.

Desportivamente falando, o futuro presidente do Sporting chegará ao clube com a sua equipa de futebol na liderança (partilhada) do campeonato. Face à conjuntura dos últimos meses, em que vimos presidente e jogadores de costas voltadas, incidentes de violência, uma destituição do líder, episódios bizarros e uma campanha eleitoral com imensos candidatos, esta acaba por ser uma situação que pode contribuir para uma maior tranquilidade pelos lados de Alvalade.

Ainda assim, a partir de domingo teremos um novo Sporting, possivelmente com um estilo diferente na governação em comparação com o passado recente e que terá problemas sérios para resolver, sobretudo relacionados com o equilíbrio financeiro da SAD. Um leão com menos perturbações na sua gestão e no dia-a-dia será inevitavelmente mais candidato a vencer títulos durante esta época. A ver vamos o que acontecerá.

2 – A Seleção Nacional estreia-se esta segunda-feira na Liga das Nações da UEFA, a nova competição de seleções que pode garantir uma vaga no próximo Euro’2020. A Itália é um adversário extremamente difícil, apresentando jogadores de grande cartel e experiência e, depois de ter falhado o último Mundial, estará apostada em regressar o mais rápido possível às grandes competições.

Com a ausência de Cristiano Ronaldo na equipa portuguesa, o selecionador Fernando Santos testou um novo sistema, potenciando o 4x3x3 em vez do 4x4x2. Jogadores como Bruma, Bernardo Silva ou Gelson Martins ganham assim mais espaço para se afirmarem na exploração das faixas. Ontem com a Croácia, Bruma foi mesmo um dos jogadores que mais mexeu com o jogo, com a sua rapidez e habilidade a criarem várias jogadas de perigo.

Nesta nova fase, a Seleção está ainda a introduzir soluções para o novo ciclo que se aproxima. Jogadores como João Cancelo, Rúben Dias, Mário Rui, Rúben Neves, Renato Sanches, Pizzi, Rony Lopes ou Sérgio Oliveira, entre outros, podem passar assim a serem opções mais regulares nos próximos desafios que a equipa nacional terá pela frente.

Será importante entrar com o pé direito nesta novíssima Liga das Nações. A jogar no Estádio da Luz, um local talismã para a Seleção Nacional, Portugal tentará desafiar a história, já que desde 1957 que não vence a Itália numa partida oficial. Mas todos sabemos que não há impossíveis para o campeão europeu Fernando Santos...


O craque -- Futuro promissor

Campeão europeu de sub-19 no último de verão, Rúben Vinagre é um dos atletas nomeados para o prémio Golden Boy. O jogador do Wolverhampton aparece numa lista de talentos sub-21 europeus, na qual constam outros 4 futebolistas portugueses (Diogo Dalot, Gedson, Jota e Jovane Cabral). O jovem defesa-esquerdo tem sido uma aposta regular de Nuno Espírito Santo e os elogios da crítica inglesa às qualidades do internacional português já começam a aparecer. Lateral moderno, que faz bem o corredor e que tem também criatividade e capacidade de drible, para fazer a diferença no um para um.


A jogada -- Proteger a democracia

A acusação à SAD do Benfica, da parte do Ministério Público, no âmbito do processo E-Toupeira, marca a semana informativa e desportiva. Como já referi anteriormente, há que deixar a justiça funcionar. Perceber que atos ilícitos foram ou não cometidos e identificar, em caso disso, os responsáveis. E havendo razões para tal, punir quem tiver de ser punido. Por seu lado, a presunção de inocência dos acusados também deve ser considerada. Este caso em concreto, face às suas especificidades, ultrapassa a questão futebolística, trata-se de garantir a salvaguarda do regime democrático.


A dúvida -- Reforços insólitos

O fecho do mercado de verão em Portugal surpreendeu com inscrições de Jackson Martínez e Fábio Coentrão por Portimonense e Rio Ave, respetivamente. Depois de vermos os atletas singrarem em equipas nacionais de maior calibre, será curioso vê-los nesta nova etapa. Jackson esteve mais de um ano sem competir, a contas com uma lesão grave, enquanto que Coentrão acabou por não regressar ao Sporting, como parecia ser o seu desejo. Têm agora a oportunidade de revitalizar as carreiras. Ainda a tempo de darem o salto futuramente para clubes de maior dimensão?





Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.