Record

Saída de campo

Bernardo Ribeiro
Bernardo Ribeiro Diretor adjunto de Record

Dragão vai pela sombra

Com o Sporting mergulhado numa crise sem precedentes e envolvido numa luta eleitoral em que parecem existir candidatos para todos os gostos e o Benfica a gastar o que poupou a época passada, tentando esquecer o desastre que foi 2017/18, o FC Porto vai trabalhando longe dos olhares incómodos do escrutínio. Mas vão demorando os reforços pedidos por Sérgio Conceição, que aceitou ficar em Portugal apesar de ter propostas mais vantajosas, pois acredita que pode fazer melhor no Dragão. Só que para fazer melhor há algumas coisas que precisa de ver cumpridas por Pinto da Costa. Que sejam vendidos o menor número de pilares da equipa possíveis e que cheguem alguns jogadores para pontos que o técnico considera nevrálgicos.

Dono e senhor da Liga a época passada, o FC Porto voltou a ter nas fileiras gente com ADN azul e branco. Sérgio é disso um bom exemplo, assim como Luís Gonçalves, o homem do futebol que Pinto da Costa fez voltar do Shakthar Donetsk. Enfrentando algumas restrições financeiras, as contratações portistas têm de ser feitas com conta, peso e medida. Propostas pesadas como a do Benfica por Bernard não podem fazer parte do menu. Tal como a temporada passada, vai ser necessário muito engenho. Não há é tanto talento emprestado. Proibido falhar como aconteceu com Waris. Têm a palavra o técnico e a SAD.
Deixe o seu comentário