O canto do Morais

Carlos Barbosa da Cruz
Carlos Barbosa da Cruz Advogado

Tragédia em azul. Drama em verde

1. Belenenses clube e SAD estão de costas voltadas. O contencioso já se arrastou pelos tribunais, mas, como sabemos, há coisas que os tribunais não resolvem.

A situação não é nova, mas incomoda sempre: o Belenenses clube, não se sente representado pela SAD, que, à face da lei e da ética desportiva, devia ser o seu prolongamento nas competições profissionais.

Embora o tribunal tenha decidido, que o Belenenses clube não tem o direito de recomprar à Codecity as ações da SAD, vejo mal como é que uma sociedade desportiva pode subsistir e continuar a ostentar o emblema de um clube, que não quer que assim seja, por outras palavras contra a vontade do seu legítimo proprietário.

Para já, pelo andar da carruagem, não sei quem vai ganhar, mas sei quem fica a perder: os sócios e adeptos do Belenenses, entalados num confronto que os transcende e que, digam o que disserem, terá sempre um impacto negativo no prestígio do clube, se não mesmo no seu rendimento desportivo.

O Belenenses confunde-se com a história do futebol em Portugal e é triste vê-lo envolvido nestas agruras, que podem conduzir, no limite, a uma passagem pelos distritais ou até à sua própria extinção.

Entendo que se os sócios do Belenenses não querem a Codecity, fica insustentável esta permanecer; do mesmo modo defendo que, se a Codecity contribuiu para a salvação e valorização do clube, deverá ser remunerada em conformidade com valor do seu contributo.

Não vislumbro outra forma de resolver o impasse e, só espero que prevaleça o bom senso, que permita acabar com esta novela.

2. A Assembleia Geral do Vitória de Setúbal chumbou, pela segunda vez, as contas de 2015; as de 2016, logicamente estão ainda por aprovar.

Já foi alertado que uma terceira reprovação, poderá levar a que o Vitória perca o seu estatuto de instituição de utilidade pública.

Como o Belenenses, o Vitória é uma referência incontornável do futebol e do desporto nacional.
Não sei de quem é a culpa deste imbróglio, se é que as há; tenho a perceção que o atual presidente muito tem feito para salvar o clube, mas claramente os sócios não pensam assim.

Perante este estado de coisas e os riscos explosivos que encerra, a pergunta que se impõe é apenas esta: de que está à espera esta direção para se demitir e pedir a convocação de eleições?

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0