Nuno Farinha
Nuno Farinha Diretor adjunto

A coerência do FC Porto

O recital que o FC Porto ofereceu ontem no Dragão confirma aquilo que já se desconfiava há algum tempo: a equipa de Sérgio Conceição tem argumentos mais do que suficientes para suportar uma séria candidatura ao título. São apenas 9 jornadas, é verdade, mas já há um padrão que não engana: o FC Porto recuperou princípios que estavam desaparecidos há algumas épocas, conseguindo ver-se com facilidade a impressão digital do seu treinador. Equipa compacta (setores sempre aproximados), circulação rápida, jogo vertical, pressão alta e muita intensidade nos duelos. Sérgio Conceição, o jogador, assentava que nem uma luva neste projeto. E por isso é que esta equipa merece todo o crédito: porque há uma enorme coerência entre o que se conhece do pensamento futebolístico do seu treinador e aquilo que se está a ver no relvado. O rendimento que o FC Porto apresentou até agora está em linha com o percurso de um campeão. E em relação aos resultados ainda mais: 9 jogos, 8 vitórias e 1 empate – tendo até nesse caso, em Alvalade, sido largamente superior. É demasiado cedo, sim, mas as histórias felizes costumam nascer assim.

Jorge Jesus ficou ontem incomodado quando uma jornalista lhe lembrou que o Sporting venceu apenas 1 jogo (em Oleiros) dos últimos 6 que realizou. E reagiu de forma infeliz. Não havia necessidade.

2
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais