Caderno de apontamentos

Jorge Barbosa
Jorge Barbosa Editor chefe

A contrição do dragão

O presidente do conselho de administração da FC Porto, Futebol, SAD, tem obrigatoriamente de fazer um ato de contrição para perceber o que correu mal nesta época em que o título voltou a escapar-se pela terceira vez consecutiva, o que é anormal num clube com o caráter e a qualidade do seu. Um exercício que não tem sido feito, como as circunstâncias o exigem, quanto mais não seja para corrigir a trajetória do insucesso dos três últimos anos; torna-se indispensável assumir responsabilidades próprias e não atirar para cima dos ombros dos outros muitos dos males que têm assolado o dragão. Se esse exercício for feito, facilmente se chegará à conclusão de que este plantel é um dos piores das três últimas décadas, apesar de ser o mais caro de sempre.

Todos estamos de acordo quando se constata que o FC Porto nunca teve uma defesa com tanta falta de qualidade como a atual: Chidozie, Indi e Marcano têm, por acaso, alguma coisa a ver com Otamendi e Mangala, Rolando e Bruno Alves ou Pepe e Pedro Emanuel e já para não falar de Jorge Costa e Ricardo Carvalho? E com o devido respeito por Aboubakar, há alguma semelhança entre ele e Jackson ou entre ele e Falcão ou entre ele e Lisando ou McCarthy ou Jardel? Obviamente que não. Não queremos dizer que os atuais não tenham qualidade ou não tenham caráter para integrar um plantel como o do FC Porto, claro que têm, mas sempre como alternativas e nunca como titulares. Por aqui se explica muito do que se tem passado – e não é assim tão pouco – e por muito que Lopetegui tenha as costas largas não pode arcar com as responsabilidades exclusivas, até porque só teve o poder que alguém lhe deu.

Daqui se constata que o problema está concentrado na falta de uma política desportiva rigorosa que privilegie a estabilidade do plantel e a conquista de títulos e não numa política de obsessão pelo negócio; impõe-se que o presidente saiba dar confiança a quem o rodeia e a quem sabe apresentar soluções tanto na área da gestão do futebol como na área técnica, blindando o centro de decisão a influências ditas externas. Se o conseguir, o líder tem todas as condições para voltar ao sucesso neste mandato.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.