Contas feitas

José Ribeiro
José Ribeiro Editor chefe

A convocatória e o discurso

A lista de Fernando Santos para o Euro’2016 seria muito bem entendida se a ideia de jogo fosse um 4x3x3, mas o discurso do selecionador aponta para o modelo 4x4x2, próximo ao que o Sporting utiliza (foi isso que se viu nos jogos mais recentes). Existe aqui uma contradição, a qual se torna evidente no facto da lista conter seis médios centro para… duas posições e não três.

Uma convocatória de 20 jogadores de campo e três guarda-redes obedece na maioria das vezes a uma lógica de dois por posição. Os selecionadores, quase sem exceção, só não seguem esse princípio quando têm um central capaz de atuar com bom rendimento na lateral ou vice versa. Ou quando têm um 6 igualmente competente como central. Nesse caso, por norma, ‘cortam’ atrás para levar mais avançados. Não é isso que se passa com Portugal. Olhando para as escolhas de Santos, o que vemos? Cédric e Vieirinha (laterais-direitos); Eliseu e Raphaël Guerreiro (laterais-esquerdos); Pepe, Bruno Alves, Ricardo Carvalho e José Fonte (defesas-centrais); Danilo Pereira e William Carvalho (médios de cobertura); Quaresma e João Mário (médios/extremos direitos). Sete posições em campo obedecem a um critério inatacável. Mas as restantes quatro levantam sérias dúvidas, desde logo porque para a posição 8 (médio de construção) existem unidades a mais: João Moutinho, Adrien, Renato Sanches e André Gomes. Pelo contrário, Rafa é o único elemento com rotinas para desempenhar à esquerda o papel de João Mário no lado oposto. Podem dizer-me que André Gomes também o consegue fazer, mas a verdade é que esse não é o espaço natural dele. E pelo que vi esta época em jogos do Valencia, nas poucas ocasiões em que desempenhou esse papel, o momento defensivo ficou muito comprometido… Havia alternativas credíveis para a esquerda.

No ataque as coisas não melhoram. Ronaldo, Nani e Éder. Três homens para duas posições é pouco. E, na verdade, o recurso a Éder deve ser uma espécie de plano S de socorro, tal a péssima relação que ele tem com a baliza. Não aceito que se discuta o tema a partir do choradinho da falta de avançados. Eles existem. Não têm é uma poderosa máquina de marketing a trabalhar para os diferenciar.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.