José Ribeiro
José Ribeiro Editor chefe

Grande passo na direção certa

O vídeo-árbitro vai acabar, já na próxima época, com todos os golos obtidos a partir de posição irregular (fora-de-jogo), e com os que não são validados apesar de a bola entrar totalmente na baliza, se as câmaras estiverem bem colocadas nos campos da 1ª Liga. Esta é a minha única certeza em relação aos efeitos práticos da introdução das novas tecnologias no futebol. Nas restantes matérias mais polémicas (e difíceis de decidir), como os penáltis ou as ações ofensivas mal interrompidas por foras-de-jogo inexistentes, a discussão vai continuar, o que à partida fará suspirar de alívio todos os que se alimentam dos programas televisivos que transformam em ‘caso’ um qualquer lance perfeitamente inócuo.

Este grande passo em direção ao futuro, dado pela Federação Portuguesa de Futebol, não deve ser visto como a solução para todos os males. Pelo menos numa primeira fase. Dou apenas este exemplo: nos jornais desportivos existem cinco ex-árbitros que opinam sobre lances de arbitragem a partir de imagens televisivas e, no mínimo, são tantas as vezes em que concordam como as que discordam entre si. Existe sempre um carácter de subjetividade em cada análise, sobretudo quando em causa não estão factos mas sim interpretações. Logo, é muito provável que passemos a assistir várias vezes a jogos interrompidos para serem reatados precisamente com a decisão que o árbitro tomara antes de consultar as imagens. Mesmo que essa não seja a interpretação do vídeo-árbitro.

Antigamente, os profissionais da maledicência atiravam-se apenas aos árbitros. Depois passaram a ter como alvo principal quem os nomeava. Ultimamente os ‘bandidos’ tomaram a forma de trio, com a inclusão dos observadores. Na próxima época, aposto, serão os vídeo-árbitros a levar com parte do odioso da questão. Tudo porque os dirigentes (e também os treinadores) precisarão sempre de alvos que ajudem a esconder os seus próprios erros.

P.S. A ideia de retirar pontos a equipas cujos dirigentes critiquem os árbitros, antes ou depois dos jogos, até me daria vontade de rir se não fosse tão ridícula. Aprovem-na e em poucos meses ficarão a conhecer a verdadeira magnitude dessa ‘bomba’...

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.