Ângulo inverso

Nuno Santos
Nuno Santos

O Sporting e os outros

O objectivo principal de Bruno de Carvalho quando chegou à Presidência do Sporting era recolocar o clube na primeira linha após anos de desmando financeiro e desportivo.

É certo que ainda não ganhou no futebol, encurtou apenas as dstancias, mas mesmo os seus inimigos mais ferozes sabem que o Sporting de hoje nada tem a ver com o clube que herdou quando foi eleito. Em todos planos, incluindo o da transparância como revela a recente abertura para a realizaçao de uma auditoria.

Sejamos claros: Não acho um detalhe discutir o estilo de BdC e, pela minha modesta parte, não estou disponível para fingir que o estilo não tem sido prejudicial em muitos momentos, mas julgo que devemos ter a seriedade intelectual de reconhecer que no atoleiro em que o futebol em Portugal aparece envolvido o Sporting posiciona-se, não só longe - em rigor fora - das suspeitas que estão sob investigação relaconadas com o chamado caso dos mails, como tem estado na vanguarda de muitas das propostas de mudança, designadamente o vídeo árbitro.
Ora, com o ruído que a sua presença de elefante numa loja de porcelana muitas vezes gera, Bruno de Carvalho acaba por esbater este posicionamento mesmo que, feitas as contas, tenha sido essa defesa intransigente dos interesses do Sporting que alterou não apenas a situação como a percepção que, de fora, está hoje criada.

Se compararmos o Sporting com os seus opositores há óbvias diferenças.

Os leões e o FC Porto desafiam o poder do Benfica, o Porto tem estado na linha da frente nas denúncias mas o próprio clube é prejudicado, não só pela sombra das questões do passado, mas também por suspeitas de outra natureza que pendem sobre o seu director geral para o futebol.

Quanto ao Benfica que nos últimos anos se tornou a potência dominante precisa, com urgência, que a investigação sobre o caso dos mails avance em sentido favorável porque o actual estado das coisas é actualmente lesivo para o clube.

A defesa tem sido tão frágil, tão errática e a sucessão de acontecimentos conhecidos tão vertiginosa que começa a ganhar corpo a ideia que as vitórias do Benfica foram conseguidas não apenas pelo mérito desportivo. Verdade, mentira ou meia verdade, numa era em que a comunicação é tão importante torna se urgente o esclarecimento da situação.

O Sporting tem, enquanto instituição, a enorme vantagem de não ter nenhum comportamento que lhe possa ser apontado.

Num plano estritamente desportivo a época também está a correr bem ao clube e esse facto resulta de um bom trabalho de planificação e de um aparente sossego em torno de Jorge Jesus. Com o Natal a aproximar-se a equipa está em todas as frentes e de forma bastante consistente.


O VAR DEBAIXO DE FOGO

A introdução do vídeo árbitro é um passo em frente no futebol mas ouvindo dirigentes de topo como Pinto da Costa ou múltiplos comentadores de várias cores estamos perante um retrocesso. Podiam até ser opiniões legítimas, na verdade não passam da defesa de interesses momentâneos. Eis o nosso futebol no seu esplendor.
Portugal não tendo uma das Ligas de topo foi um dos primeiros países a avançar com a introdução do VAR. Foi uma boa decisão da FPF.


Claro que há acertos a fazer, houve momentos inexplicáveis, e sobretudo é necessário clarificar os papéis - os árbitros não parecem confortáveis e isso inquina o processo. O facto de toda a arbitragem estar sob suspeita permanente faz aumentar o ruído e isso todos sabíamos.
Estes aspectos são acessórios. O essencial é a verdade desportiva e o VAR é um instrumento poderoso dessa verdade. Com o sistema debaixo de fogo este devia ser o momento em que todos os agentes se deveriam empenhar em fazer a sua defesa. Nao só isso nao tem sucedido como o que existe é um ataque feroz. Nada é fácil.



Salah - Mohamed Salah que acaba de ser eleito o Jogador Africano do Ano é um desses casos frequentes em que o talento necessita de tempo. Contratado pelo Chelsea de José Mourinho em 2014, Salah que tinha então apenas 22 anos, nunca se conseguiu impor na equipa mesmo que tenha deixado sinais interessantes. Em Itália, primeiro na Fiorentina e de depois na Roma a sua evolução foi assinalável. No regresso a Inglaterra, pela porta grande do Liverpool, muitos duvidaram ainda assim se teria as qualidades para a Premier League. Está à vista. Com a sua rara velocidade e remates imprevisíveis é o melhor marcador da prova.


Marega - Quando o FC Porto contratou Marega, em Janeiro de 2016, o objectivo prioritário parecia ser desviar o jogador do Sporting. O empréstimo ao Vitória de Guimarães no fim da época mostrava que ele não era uma primeira opção no Dragão. Tudo mudou com a chegada de Sergio Conceição e, talvez, com a impossibilidade do Porto ir ao mercado. O treinador, num dos melhores traços do seu carácter, fez crescer o jogador e não apenas num plano desportivo. Marega é também outro homem.







11
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.