Caderno de apontamentos

Jorge Barbosa
Jorge Barbosa Editor chefe

Prudência na euforia

O Sp. Braga tem justificado os elogios que lhe têm sido dirigidos. Tal situação fica a dever-se, essencialmente, a uma criteriosa escolha na elaboração do seu plantel, onde houve a preocupação de fixar dois bons nomes para cada posição, e acima de tudo fica a certeza de que este grupo de trabalho foi construído tendo como base sólida os princípios de jogo de Paulo Fonseca, um treinador que, depois de um ano difícil no FC Porto, soube ter a capacidade de se reerguer e de voltar a ser feliz.

O ambiente de euforia e ilusão que se vive, nos dias de hoje em Braga, é um património que pertence, antes do mais, aos seus jogadores, só alguns deles com talento como são os casos de Rafa, Josué, Boly e Stojilkovic, mas todos e sem exceção com a ideia, bem enraízada, de que no futebol quem não dá tudo não dá nada, sendo justo destacar aqui os bons exemplos que têm sido dados por Luiz Carlos e Mauro. Mas é também um património de Paulo Fonseca, um treinador que entende o jogo de forma a que pouco o surpreenda, embora se torne indispensável nesta altura que não dê demasiada importância a questões marginais, como algumas pequenas guerras de alecrim e manjerona com outros treinadores. E ainda de António Salvador, um presidente que não olha a meios para atingir os fins, mas sempre com a lucidez indispensável para traçar o rumo indicado.

É desta identidade singular, num clube com sentido estratégico, e com uma equipa profissional de futebol bem definida, que se justifica o bom momento do Sp. Braga, que, nos últimos anos, tem sabido cumprir à risca um plano de crescimento sustentado, aliás como os resultados o têm confirmado, e ainda para mais sem desvios financeiros, o que é fundamental para encarar o futuro sem preocupações. Mas esse futuro só será possível se for construído com a paciência devida, passo-a-passo, e sem queimar etapas. Os títulos devem ser sempre a consequência do bom trabalho e não uma pressão contraproducente. O Sp. Braga está onde está, mas todos concordamos que não é favorito em nenhuma das três provas a eliminar, custando ainda a perceber como é que está a 17 pontos na nossa Liga do líder Benfica. Haja pois prudência na euforia.

1
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais