Caderno de apontamentos

Jorge Barbosa
Jorge Barbosa Editor chefe

Sporting vê-se ao espelho

A questão fundamental, neste momento, sobre a atualidade do Sporting passa por saber se a sua equipa profissional de futebol já bateu no fundo ou se a situação poderá agravar-se ainda mais. O que se tem verificado, nas últimas agitadas semanas, é que os insucessos se acumulam, e por agora já não resta qualquer dúvida de que as altas expectativas criadas não têm tido a devida correspondência. Há todo o tipo de explicações para esta fase crítica: erros nas contratações, jogadores influentes em sub-rendimento, excessivo protagonismo de presidente e treinador, inúmeros conflitos institucionais que dispersam o foco e incapacidade de alterar a relação de poderes no sector da arbitragem que continua favorável ao Benfica, aos olhos leoninos.

O que se passa é uma ausência de soluções que contribuam para que o Sporting reentre na luta pelo título sem ser obrigado a uma nova travessia do deserto, algo que seguramente os sócios já não admitem por estarem desgastados por 15 anos de espera por um novo título nacional. A política de ‘terra queimada’ não tem viabilidade em Alvalade, e daí se compreenda a reaproximação, pelo menos pública, entre Bruno de Carvalho e Jorge Jesus. Uma aliança inevitável, até porque a SAD não tem qualquer condição – por muito que o candidato Madeira Rodrigues entenda o contrário – para suportar uma eventual indemnização multimilionária ao treinador.

Esta aproximação entre as duas figuras mediáticas do Sporting tem uma meta determinante no dia 4 de fevereiro, aquando da visita ao Dragão. Até Jorge Jesus já percebeu que o título é uma miragem, mas numa redefinição de objetivos o segundo lugar terá de ser sempre prioritário. Assim sendo, tudo o que não seja quebrar a invencibilidade do FC Porto na sua fortaleza será sempre interpretado como mais um fracasso, o que contribuirá para agravar a instabilidade. Em caso de resposta assertiva, tudo mudará de figura. É esse o desafio para Jesus e para o balneário que lidera. Caso contrário, não haverá remendo possível nem forma de calar a contestação dos adeptos, restando então a dúvida até que ponto poderá esta ‘sagrada aliança’ resistir.

2
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0