Caderno de apontamentos

Jorge Barbosa
Jorge Barbosa Editor chefe

Tira-teimas no Jamor

O FC Porto e o Sp. Braga encontram-se, já este domingo, no Estádio Nacional, que abre as portas pela única vez esta época, para decidir quem é que leva a Taça de Portugal para casa. As duas equipas defrontam-se em condições distintas, se atendermos ao seu comportamento nos últimos jogos: o Sp. Braga está com um certo ar de depressão e com a confiança abalada, quer dizer, a sua equipa tem sido ultimamente uma sombra do que já apresentou até há poucas semanas, enquanto o FC Porto tem vindo a recuperar a sua dignidade futebolística e a sua personalidade, tendo realizado um trabalho esforçado e meticuloso no sentido de ultrapassar as fragilidades que limitaram a sua equipa nos primeiros meses do ano.

Antevê-se, todavia, um certo equilíbrio de forças até por se tratar de uma final, onde tudo poderá acontecer em apenas 90 ou 120 minutos, ainda para mais numa altura de final de época, onde há muitas frustrações e alegrias acumuladas. Nestes momentos solenes há forças que, no entanto, se transcendem: no caso do Sp. Braga, por exemplo, poderá ser um extra psicológico o desejo de vingança pela forma inglória como deixou fugir, na última época, o troféu para o Sporting; no caso do FC Porto poderá ser a perspetiva de ganhar uma grande competição, algo que não conseguiu nos últimos três anos. A equipa de José Peseiro quererá com certeza confirmar ainda a sua forma ascensional, e os minhotos tudo farão para pelo menos pôr um travão nesta onda negativa. A dualidade de situações tornará obviamente o jogo ainda mais interessante.

É importante salientar que o ‘fair play’ de poderes que envolvem este jogo de despedida tem sido notório. Espera-se é que na hora e meia ou duas horas, com ou sem recurso aos pontapés da marca de grande penalidade, não haja incidentes dentro e fora do relvado que exaltem os adeptos ‘a posteriori’. Isto é, que conte apenas o jogo como se jogou, jogo limpo e nada mais, o que é de todo possível se atendermos à boa atitude adotada pelos dirigentes, treinadores e jogadores que estarão envolvidos na competição. Indesmentível é que a definição do sucesso da época para um e para outro clube dependerá muito do desfecho deste duelo, que é apenas o segundo mais importante da temporada.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.