Clube dos Pensadores

Joaquim Jorge
Joaquim Jorge Fundador do Clube dos Pensadores

Claudio Bravo

Este domingo vi a final Community Shield 2019, a Supercopa inglesa, entre o Manchester City e o Liverpool.
Pep Guardiola, que abandonou a indumentária de fato e gravata, está mais casual do que nunca, tem uma maneira de ser como treinador que não aprecio muito, julga-se mais do que é.
 
Quando era jogador apreciava-o muito mais, no Brescia a jogar com Baggio. Pep Guardiola sempre jogou simples e com uma visão de jogo extraordinária, vendo-se que era um jogador muito inteligente e perspicaz.
 
Pep Guardiola como treinador tornou-se com esta vitória nos penáltis sobre o Liverpool de Klopp, um treinador inédito e devorador de títulos. A temporada terminou com 4 títulos (Liga, Taça de Inglaterra, Taça da Liga e agora a Supercopa), só lhe faltou a Liga dos Campeões, é verdadeiramente incrível o seu domínio em Inglaterra.
 
Como sempre, quem ganha tem uma certa dose de sorte e Guardiola teve-a ao apostar no guarda-redes Claudio Bravo. Tenho um fascínio por jogadores acima dos 30 anos, Claudio Bravo tem 36 anos e esteve um ano parado por uma grave lesão no tendão de Aquiles.
 
Claudio Bravo fez grandes defesas durante o encontro e como terminou empatado, as regras dizem que não há prolongamento e avança-se directamente para os penáltis e, de novo, parou um penálti dando a vitória ao Manchester City.
Fiquei surpreendido ao ver na baliza Claudio Bravo, e não, Ederson. Recordo-me de uma relação difícil de Claudio Bravo com Guardiola quando chegou do Barcelona, sendo relegado para suplente.
 
Para além, das suas defesas, esteve exímio a colocar a bola em longa distância para os seus colegas, uma qualidade muito apreciada por Guardiola.
 
Claudio Bravo é especialista a parar grandes penalidades, no Barcelona parou muitos penáltis e estamos recordados na Copa América contra a Argentina de Messi. O Chile deve-lhe muito e o seu pecúlio de grande guarda-redes aumentou na semi-final da Taça das Confederações ao parar 3 penáltis contra Portugal.
 
É importante que Pep Guardiola o ponha mais vezes a jogar pois é uma delícia para quem gosta de ver boas defesas, que o diga Salah que não o conseguiu desfeitear no tempo regulamentar, somente de penálti, mas valeu de pouco.
 
É sempre bom ter jogadores deste calibre de volta. Ronaldo tem 34 anos e está aí para as curvas, Messi tem 32 anos e continua a alegrar-nos com o seu jogo, Ibrahimovic tem 37 anos e teima em continuar, Buffon tem 41 anos e ainda defende penáltis.
 
Este fim-de-semana começa o campeonato mais vibrante e interessante que sigo a par e passo que é a Premier League.


Nota: O Benfica venceu e convenceu, mas os números são exagerados. O erro na defesa do Sporting que deu o 2.ºgolo ao Benfica desmoralizou o Sporting. Foi bonito ver o estádio do Algarve cheio de pessoas de férias, a zaragata com agressões no final é sempre a mesma coisa no futebol português. Não há bela sem senão.
 

Fundador do Clube dos Pensadores
*escrevo ao abrigo do antigo AO

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0