Clube dos Pensadores

Joaquim Jorge
Joaquim Jorge Fundador do Clube dos Pensadores

Real Madrid

O Real Madrid perdeu na Champions com o PSG e já há vozes em surdina que pretendem substituir Zidane.

Eu sempre pensei que Zidane, ao voltar, viria com plenos poderes, mas não me parece. Teve que ficar com jogadores que não queria e não teve os reforços que tanto pediu. Bale e James deveriam ter saído, assim como, a compra de Pogba ficou pelo caminho.

Apesar de este fim-de-semana, o Real Madrid ter vencido o Sevilha com serviços mínimos, mas com muita dignidade e empenho. Esta quarta-feira contra o Osasuna esteve melhor e brilharam Vinicius Jr. e Rodrygo duas pérolas do Real Madrid. As coisas para já ficam em stand by.

Todavia, há uma pressão enorme sobre Zidane, estas vitórias vieram acalmar os ânimos. Ainda por cima o seu arqui-rival, o Barcelona perdeu com o Granada sem apelo nem agravo.

O problema do Real Madrid, tudo que não seja vencer as Champions é um fracasso. O futebol joga-se com as pernas, mas também, com a cabeça e a cabeça dos jogadores do Real Madrid está sobre brasas.

Vencer uma Liga é um consolo insuficiente, que apenas serve para evitar o fracasso de não vencer a Champions.

Por isso, não se deixa de falar num substituto para Zidane e como Florentino Pérez gosta mais do lugar que ocupa, do que a gratidão para quem serve o Real Madrid.

O boato está instalado e o principal candidato é o nosso português José Mourinho que já por lá passou. O ano passado esteve muito próximo de voltar a ser treinador do Real Madrid.

Mourinho não tinha e não tem problemas em fazer uma limpeza no balneário. Muitas vezes não jogou Sergio Ramos e teve a ousadia de encostar Casillas

Mourinho gosta de confronto e quando está picado com alguma coisa é melhor treinador. A passagem pelo Manchester United mostrou um Mourinho mais calmo, menos tenso e isso tirou-lhe a sua melhor característica, decidir doa a quem doer. Mourinho sobre pressão e em confronto é capaz do melhor e vencer muito jogos para o clube que representa. Assim aconteceu da primeira passagem pelo Chelsea que foi campeão e em Madrid contra a hegemonia do Barcelona de Pep Guardiola.

Mourinho será sempre falado para qualquer equipa, pois, não tem equipa. Para Já o regresso de Mourinho a Madrid fica em banho-maria. Todavia não há dúvida nenhuma que seria um golpe de efeito, a sua autoridade pode ser a chave para empreender uma revolução e arrumar com as vacas sagradas.

Nota: Messi foi considerado o melhor jogador, mas poderia ser muito bem Ronaldo. Uma questão de perspectiva.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0