Clube dos Pensadores

Joaquim Jorge
Joaquim Jorge Fundador do Clube dos Pensadores

Djokovic

Novak Djokovic foi desclassificado do US Open quando jogava contra Pablo Carreño, por ter atingido com uma bola uma fiscal de linha. Antes tinha arremessado uma bola contra uma zona lateral por ter perdido um ponto.

Acho um exagero apelidar Djokovic de conduta anti-desportiva. Um jogador, por vezes, enerva-se e perde a compostura, é normal no desporto. Em nenhum momento vi intenção de atingir quem quer que fosse. Aliás a expressão de Djokovic quando se apercebeu que atingiu a senhora, foi notório que não houve a mínima intenção.

A sua preocupação em inteirar-se do estado de saúde da fiscal de linha é sintomático. Se a bola que ele enviou não atingisse ninguém, não estava aqui a falar desse incidente e porventura venceria o US Open.

Djokovic é um bom tipo, mas também, é um tipo com azar. A regra é clara: se atinges um árbitro, de forma voluntária ou involuntária, estás eliminado. Mas esta norma deveria ser alterada e adaptada. Uma regra não pode e não deve ser tão rígida.

Djokovic está a tornar-se o patinho feio do ténis mundial, primeiro foi o fracasso do Adria Tour, depois deu positivo por coronavírus nesse torneio que organizou, está em ruptura com o ATP e afastado de Nadal e Federer.

Djokovic enervou-se, mas não era caso para o desclassificar. Os americanos, por vezes, a aplicar as leis são cegos.  Há a mania de nada se tolerar a Djokovic e do criticar em demasia. Quando joga contra Nadal ou Federer tem quase sempre o público contra ele. Porém Djokovic, para além, de ser um grande jogador é boa pessoa, mas tem deslizes como todos nós. Ninguém é perfeito e qualquer pessoa tem direito a falhar.

Há coisas que já vi no desporto muito piores. Que eu saiba Djokovic não matou ninguém!

Neste mesmo torneio já vi Serena Williams referir-se ao árbitro português, Carlos Ramos, de uma forma e com um olhar tão agressivo que parece que lhe queria bater e nada aconteceu.

Carlos Ramos, limitou-se a advertir Serena Williams, por ter recebido instruções do seu treinador. Serena - que já tinha partido uma raqueta - exigiu um pedido de desculpas, disse que não era batoteira e concluiu que foi roubada. Chamou ao árbitro "mentiroso" e "ladrão", acabando por somar três advertências e o consequente ponto de penalidade. Se isto não dá para ser desclassificado, então só batendo no árbitro!

Nota: Ronaldo em grande. Messi recuou e ficou, vamos ver o que acontece no futuro. A sua relação com Bartomeu é péssima. Vai haver eleições no Barcelona, pode ser que este presidente vá à vida dele.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.