Clube dos Pensadores

Joaquim Jorge
Joaquim Jorge Fundador do Clube dos Pensadores

Juventus

1 - A Juventus está mesmo em crise, o seu afastamento da Liga dos Campeões está a ter réplicas no seu desempenho no campeonato italiano, conhecido por "Serie A" ou "Calcio". O hat-trick, de Ronaldo a semana passada contra o Cagliari, adiou a crise, mas ela está latente na derrota em casa contra o Benevento.

A Juventus, por este andar, arrisca-se a não vencer nada esta época. Vencer o campeonato com o atraso de 10 pontos é uma missão quase impossível, apesar de ainda ir defrontar o Inter de Milan.

Quando isto acontece procura-se arranjar bodes expiatórios, a começar pelo treinador Pirlo, um excepcional jogador, mas um inexperiente treinador. Falta à Juventus capacidade de fazer chegar jogo a Ronaldo. A Juventus joga de uma forma desgarrada e inconsequente. A Juventus tem vencido muitos jogos, mas com o credo na boca, sempre a sofrer e mostrando uma insegurança inabitual  numa equipa deste calibre.

Fala-se que Ronaldo pode sair e eu estou de acordo. Ronaldo, para ficar, precisa de municiadores de jogo tipo Isco ou Marcelo.

O PSG parece-me o melhor local, jogadores virtuosos e com capacidade de o servirem para ele fazer o que melhor sabe-golos.

A sua volta ao Real Madrid será um risco enorme: está mais velho e se falhar os espanhóis não lhe perdoam. Isso só pode acontecer se o Real Madrid não vencer a Liga dos Campeões. A nostalgia assumirá proporções inolvidáveis. Ronaldo está ligado à conquista das várias Liga dos Campeões do Real Madrid dos últimos anos.


2 – Sérgio Conceição está ligado ao melhor do Porto e, por vezes, ao pior. Alguém do Porto deve dizer ao Sérgio Conceição, que é o treinador de um clube dos mais emblemáticos da Europa e, que o que faz, para o bem e para o mal tem repercussões em Portugal e além-fronteiras. Com isto não estou a isentar de culpas Paulo Sérgio. Triste espectáculo que passou na televisão e que tudo leva a crer provocado por bocas dos dois Sérgios, que se acicataram ao longo do jogo. O golo do Porto foi o culminar. Os dois treinadores não chegaram a vias de facto, porque o staff dos dois evitou o pior. Foram expulsos, mas a imagem dada é deplorável. O jogo esteve parado vários minutos e o futebol que se deve realizar no relvado, passou para o túnel de acesso, com um burburinho e ajuntamento de jogadores e pessoas das equipas técnicas.

Sérgio Conceição representa um clube que tem que ser um exemplo e saber estar. Sérgio Conceição não é de ferro, tem sentimentos e é humano, todavia tem que saber controlar as emoções e reagir de outra forma. Deve fazer o que melhor sabe, pôr a equipa do Porto a jogar à bola. Quanto a Paulo Sérgio fiquei surpreendido, tenho dele uma pessoa muito educada e serena. Esperemos que casos destes não se repitam para bem da imagem do futebol português.


Nota: Portugal muito fraquinho e tremidinho. Valeu a vitória com um auto-golo.

2
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.