Clube dos Pensadores

Joaquim Jorge
Joaquim Jorge Fundador do Clube dos Pensadores

Champions

O jogo Real Madrid-Liverpool tinha tudo para ser interessante e ao mesmo tempo dramático. Há sempre o nosso nacionalismo futebolístico a puxar por Diogo Jota, mas também uma simpatia pelo Real Madrid que já teve nas suas fileiras Ronaldo, Mourinho e Pepe.

Este jogo marcado pela ausência de Sergio Ramos, mas que Militão e Nacho fizeram-no esquecer. Por outro lado, Vinicius, um menino de vinte anos, que merece ser titular e muito melhor jogador do que Hazard, que está constantemente lesionado, mas a sua cabeça nunca funcionou muito bem em Madrid.

Vinicius que é uma autêntica flecha e um dos melhores jogadores da actualidade: rápido, dribla e assiste.

Vinícius mostrou que devem contar com ele e devem apoiá-lo, os seus dois golos são impressionantes pela lucidez de desmarcação no primeiro, e pela capacidade de rematar no segundo. Vinícius é um puro sangue, muito melhor que Haaland e não fica nada atrás de Mbappé. Assim o deixem jogar. Vinícius falha muitos golos, mas é um dos jogadores que mais cria situações de golo, sendo um desequilibrador nato.

Vinícius merece ficar em Madrid, é um erro trocá-lo por quem quer que seja, deixem o menino evoluir e ajudem-no a desabrochar tudo que tem. A vitória de 3-1 do Real Madrid não é confortável, o Liverpool num ápice pode virar este resultado em Londres, mas também o Real Madrid pode marcar um golo e tudo se complica.

Diogo Jota esteve apagado, teve pouco jogo, mas deu a assistência para Salah. Diogo Jota fez com que Firmino ficasse no banco, só mostra a grande forma em que se encontra e a selecção nacional agradece.

 

2 – O Porto- Chelsea ao ser jogado em Sevilha e ver as bancadas vermelhas foi esquisito, ainda pior deve ter sido a sensação para os adeptos portistas. Com a Covid-19 tudo é possível e tudo mudou! Mas, vamos ao que interessa, o golo prematuro do Chelsea, veio-me à ideia um provérbio português, "de Espanha nem bom vento, nem bom casamento". Marcar dois golos sem resposta a sentença está traçada, mas no futebol tudo é possível. A espaços deitei os olhos ao Bayern – PSG e foi um jogo de loucos com o PSG com a sua armada comanda por Neymar e Mbappé chegaram num ápice a 2-0. O Bayern recompôs-se com dois golos, um deles marcado pelo leal e eterno bárbaro Müller, todavia o PSG não brinca em serviço e fez o 3-2 que se torna um resultado muito confortável ao marcar 3 golos fora de casa. Em Paris, pode dar-se ao luxo de perder 2-1 e é apurado.


Fundador do Clube dos Pensadores

Escrevo ao abrigo do antigo AO

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.