Clube dos Pensadores

Joaquim Jorge
Joaquim Jorge Fundador do Clube dos Pensadores

Mundial do Qatar

Foi a partir do séc. XIX, mais precisamente na Inglaterra, que o jogo de futebol foi regulamentado. Foram os ingleses que criaram a maioria das regras que conhecemos hoje. 

O ano que oficializa esse acontecimento é 1863, quando a Football Association foi fundada. 

Um dos nomes importantes na criação da associação é o do inglês Ebenezer Cobb Morley, visto por muitos como o pai do futebol moderno.

Pese isso, a Inglaterra só venceu um Mundial em 1966 graças a um golo fantasma que a tecnologia actual anularia. Nesse lendário ano de 1966, Eusébio e Portugal mereciam ser campeões do Mundo, mas ficamo-nos pelo 3.ºlugar.

A Inglaterra desta vez, começou bem contra o Irão, mas ainda falta muito para se aquilatar do que vai acontecer.

A verdade é que o futebol é uma verdadeira paixão por todo o Mundo, em que o dinheiro impera, mas devido à sua visibilidade também, permite desmascarar muitas situações políticas e de direitos humanos.

Este campeonato do mundo tem coisas sui generis, a começar por um presidente da FIFA, Gianni Infantino  a defender o indefensável, no jogo inaugural adeptos do Qatar a abandonarem o estádio ao intervalo pelo resultado desfavorável da sua equipa,  os jogadores iranianos não cantaram o hino nacional, em protesto contra a discriminação das mulheres no país ( fizeram apenas barulho), os jogadores ingleses protestaram pela violação de direitos humanos no Qatar, ajoelhando-se no relvado, os jogadores alemães taparam a boca em foto oficial em clara a insatisfação. Outros protestos se seguiram.

Ao nível da tecnologia,  pela primeira vez foi utlizada uma nova regra, uma lesão na cabeça do guarda-redes iraniano permitiu de forma automática à equipa uma substituição adicional, além das cinco já previstas e foi usado o fora-de-jogo semiautomático pela primeira vez num Mundial, anulando um golo ao Equador, dá-se muito mais tempo extra para lá dos 90 minutos, e bem, 8 ou 9 ou até 15 minutos de compensação.

A Inglaterra  não está no Qatar com muitos adeptos, o estádio estava com cadeiras vazias, mas não nos podemos esquecer que a Premier League é a que tem mais jogadores selecionados na fase final (136), o campeonato espanhol (83), o campeonato alemão (76), o campeonato italiano (68), o campeonato francês ( 54) e a MLS dos EUA (36).

O campeonato português tem alguns jogadores representados, porém, a maioria dos  jogadores portugueses jogam nas melhores ligas do Mundo. De todos os jogadores que estão presentes nesta fase final (832), só um terço joga nos campeonatos do seu país.

Em Portugal discute-se o sexo dos anjos se o Presidente da República, o Primeiro-Ministro e o Presidente da Assembleia da República deviam ou não deviam ir ao Qatar. Acho isso um não problema, há coisas mais importantes para discutirmos: crise económica, aumentos salariais, inflação, corrupção e crise ambiental.

Marcelo Rebelo de Sousa sempre foi a todo o lado é mais um local, neste caso, para apoiar Portugal. Quando foi o Mundial na Rússia não vi, que me lembre, ninguém a protestar contra os direitos humanos e vejam quem é Putin.

Nunca gostei de arautos do que se deve fazer ou do bom comportamento.

Agora, estou ansioso que chegue as 16h, de hoje, para ver em acção Portugal e Ronaldo. Tenho uma fezada que vamos jogar bem. A Argentina e Messi foi o que se viu. A Alemanha quebrou o Panzer. Espero que tenhamos melhor sorte.
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade