Clube dos Pensadores

Joaquim Jorge
Joaquim Jorge Fundador do Clube dos Pensadores

Nadal vs. Federer

Nadal este ano, sem lesões, tornou-se o tenista n.º1 do ranking ATP: conquistou 6 títulos, entre eles, Roland Garros e o US Open. Antes de defrontar Federer em Xangai vinha de 16 vitórias consecutivas, mas eis, que lhe apareceu, de novo, Federer pela frente e estragou-lhe a festa.

Vencer consecutivamente e manter-se ao mais alto nível cansa. É desgastante tantas semanas no topo com adrenalina muito elevada, assim como, a concentração.

Todavia perder cansa mais e é frustrante. Nadal depois de perder por dois sets com Federer continua em primeiro no ranking.

O seu calcanhar de Aquiles deste ano é Federer. Em Roland Garros superfície de terra batida onde é rei, com Federer ausente, venceu naturalmente. No US Open fê-lo de igual modo, porque Del Potro intrometeu-se no caminho de Federer e evitou uma nova final entre Federer e Nadal. Em Winbledon Federer venceu e Nadal ficou cedo pelo caminho.

Este ano, a rivalidade manteve-se com as ausências de Andy Murray e Novak Djokovic. Contudo essa rivalidade não obsta a que sejam bons amigos e respeitosos um com o outro.

Recentemente, jogaram juntos em pares e acabaram por vencer a Laver Cup.

Federer venceu em Xangai, encadeou 5 vitórias consecutivas frente a Nadal. Todavia o deve e haver entre eles é favorável a Nadal 23 - 15. O estado físico de Nadal evidenciou algumas debilidades não podendo explanar o seu jogo, foi presa fácil para Federer. Depois, da sua vitória em Xangai, alcançou 27 Masters 1.000. Está a três de Novak Djokovic e Rafael Nadal.

A diferença de pontos entre Federer e Nadal cifra-se em 1.960. Falta o torneiro de Basileia e Paris-Bercy, antes do Masters em Londres. Não sei se Federer vai chegar a n.º1, não só porque com a idade doseia o seu esforço e participa intermitentemente em torneios, mas também porque a distância pontual é considerável. Nadal não irá a Basileia para descansar dos problemas no joelho.

Federer já está apurado para o Masters em Novembro e para o seu palmarés só falta vencer este torneio. Vai preparar-se convenientemente para terminar a época em grande.

Até ao final da época, nem Federer nem Nadal defendem pontos. Se Federer vencer Basileia diminui a diferença em 500 pontos, restando o Masters 1000 Paris- Bercy e o Masters de Londres em que está em jogo 2.500 pontos para os vencedores.

É incrível esta rivalidade tendo em conta que Rafael Nadal, 31 anos e Roger Federer, 36 anos. Nadal joga mais em força e Federer em soupless. Dois jogadores que resistem ao passar dos anos e que se adaptam às exigências do jogo.

Seria interessante reeditar esta sã rivalidade em Londres e que estivesse em jogo, o lugar de n.º1 do ATP em 2017.
Só tenho pena que neste Masters em Londres não possa estar presente Del Potro, um jogador dizimado por lesões mas que é um top mundial do ténis.

Fundador do Clube dos Pensadores
*escrevo ao abrigo do antigo AO
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade