Clube dos Pensadores

Joaquim Jorge
Joaquim Jorge Fundador do Clube dos Pensadores

Valentino Rossi vai-se reformar? Parece que não...

Que me desculpem os leitores do RECORD, mas nesta crónica não vou falar de futebol. O desporto não é só futebol, mas às vezes parece. Eu gosto imenso de futebol, apesar da minha idade, ainda, sou praticante. Todavia o futebol tornou-se um pouco como a política ou és por mim ou és contra mim.

Eu, há uns anos longínquos pela classe de Eusébio, fui simpatizante do Benfica, porém, há uns anos a esta parte deixei de ter simpatia por qualquer clube em especial, não por uma questão de comodismo, mas para preservar a minha saúde mental.

Sigo o futebol, mas de forma desprendida, sem clubite e elogio quem tenho que elogiar e critico quem acho que o merece. Acho piada à forma de ser dos portistas, e respeito muito o sofrimento dos sportinguistas.

Depois deste interlúdio volto a uma das minhas paixões que são as motos, para além, dos carros. A vinda da Fórmula 1 a Portugal via Portimão-Algarve é um acontecimento deveras notável, mas tal só aconteceu pela pandemia instalada na Europa e nas nossas vidas.

Valentino Rossi apesar de ter pensado que estava na hora de se retirar, analisando a parte final da época passada e a primeira corrida deste ano em Jerez, andou sempre em lugares longínquos dos primeiros e depois acabou por desistir com problemas no motor.

Começou a pairar a ideia que estava na hora de Valentino Rossi ir para casa. Todavia esta corrida de domingo, a segunda em Jerez fez mudar de ideias muitos de nós e do próprio Valentino Rossi. Par além de ter feito o 4.º melhor tempo em classificação, surpreendeu na corrida dando luta aos "meninos" Quartararo e Viñales e acabou no pódio em 3.ºlugar.

Valentino Rossi sabe que a MotoGP vive muito da sua imagem e da sua presença, festejou para uma bancada vazia, mas que tem um significado tremendo para os seus fãs.

Depois, no final, ajustou contas com os japoneses da Yamaha. Os japoneses são uma espécie de ingleses orientais, adversos a mudanças e com uma maneira de pensar muito rígida. Os japoneses insinuaram que o problema era de Rossi, pois os outros iam muito mais rápidos.

Valentino tinha razão ao pedir que a sua mota tivesse outro tipo de configuração. Valentino Rossi tem muitos anos disto e a evolução tecnológica é ditatorial, mas por vezes, um pouco de humanização e genialidade do piloto fazem o resto.

Não nos podemos esquecer que Valentino Rossi, para além de ter 41 anos, é o maior piloto da MotoGP, mede 1,81m, comparado com Márquez que mede 1,69m sendo muito mais leve e conseguindo esconder-se na moto, ao contrário de Rossi.

Valentino Rossi, obrigado pelo prazer que me deste este fim-de-semana de teres estado sempre nos primeiros lugares e mostrares que a reforma ainda pode esperar uns tempos.

Ouro sobre azul era ainda esta época a MotoGP vir para Portugal. Portugal está em grande vai aproveitando o que os outros não querem ou não lhes é permitido ter pela pandemia. Temos a fase final da Liga dos Campeões, Fórmula 1, a hipótese do MotoGP. Portugal tem tudo para ser um país adorável, é pena os constantes casos de corrupção.

 
Fundador do Clube dos Pensadores

*escrevo ao abrigo do antigo AO

1
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.