Record

À minha maneira

José Manuel Freitas
José Manuel Freitas

Bandeira nacional tripartida

Sousa Cintra defendeu recentemente que Sporting e Benfica são as cores da bandeira de Portugal. Aproveitando essa ideia e o momento de duas das maiores instituições lusas – às quais junto a esfera armilar da Seleção -, recordo o ato eleitoral leonino. Os associados com mais peso nas urnas escolheram Frederico Varandas, mas o novo presidente vai ter de viver com o facto de João Benedito ter conseguido mais seguidores. Pode estar tranquilo? Se for cumprido o desejo deste, sim, mas todos sabemos que há vontades que dependem do sentido da bola… Porém, os maiores (se calhar único) desafios do novo líder têm a ver com dinheiro – as provocações que por aí andam são mesquinhas, mas isso faz parte, infelizmente, do ADN leonino – e pelo que se constata… não está fácil. A esperança do leão, porém, passa pela experiência de guerra de Varandas. Fundamental quando choverem, como tudo indica, granadas e «scud´s».

Já no Benfica, depois da acusação do MP – não vale a pena juízos apressados, isso compete aos Tribunais, se o assunto lá chegar, mas convenço-me que Paulo Gonçalves saiu, ou fizeram-no sair, de cena – é tempo de se ouvir falar em «ratos». Mas, desta feita, RGS não fingiu e pôs nomes aos roedores. Com o objetivo que também já não esconde.

Coitadinhos, disse Fernando Santos, sorridente, na ressaca da indiscutível vitória frente à Itália. Terei ouvido bem? O futuro de Portugal devia ter sido assumido na Rússia (e com CR7 melhor ainda), mas como primou o conservadorismo do selecionador… E ninguém, acho, está a exigir nada a quem venceu o Euro-2016!!!

EM ALTA

Pepe – Desde a noite de 21 de novembro de 2007, no Dragão (estreia com a Finlândia), pela mão de Scolari, já lá vão 101 jogos por Portugal. Aos 35 anos é dos poucos indiscutíveis. E está… como o aço.

Casillas – Como nunca se tinha visto desde que optou pelo FC Porto. Belíssima entrevista, sem tabus. Parabéns ao Expresso e aos jornalistas que a assinaram.

Jonas – Pode não querer dizer muito, mas a treinar no relvado, com bola, é boa notícia para o Benfica e Rui Vitória, também para a Liga. Os craques deixam saudades.

Nuno Dias – A iniciar a 7.ª época no futsal leonino, conquistou pela 4.ª vez a Supertaça. Que junta a 5 títulos de campeão nacional, 3 Taças de Portugal, 2 Taças da Liga e 4 Taças de Honra da AF Lisboa. Mais 3 finais da UEFA Futsal Cup. E 192 vitórias em 226 jogos. Notável!

Carlos Ramos – Pode Serena Williams, só porque é um ícone do ténis, chamar ladrão e mentiroso a um árbitro? E sexista? Muita calma teve o português, renomada figura na arte que escolheu e na paciência que tem para aturar alguns ídolos com pés de areia. Chapeaux, monsieur Ramos. E uma palavra, também, para a imparcialidade de Hugo Ribeiro e Pedro Keul.


Deixe o seu comentário
M