Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Praça de Espanha

Juan Gallardo
Juan Gallardo Diretor da 'Marca'

A pior forma de começar

O futebol nunca deixará de surpreender-nos. Por isso é tão fascinante. Nem a mais brilhante série da Netflix poderia ter um guião melhor do que tudo aquilo que ocorreu com a seleção espanhola nos últimos dias. Um argumento que roça o extravagante e o disparatado. Com tiques de tragicomédia. Um cúmulo de despropósitos (originado pelo comunicado oficial do Real Madrid anunciando a contratação de Lopetegui) que conduziu a uma decisão incrível e impactante: a destituição do selecionador a poucas horas da estreia.

Toda a Espanha está perplexa e surpreendida. E também dividida (Espanha está sempre dividida) entre os que aprovam a fulminante decisão de Rubiales e os que acreditam que Julen deveria ter continuado. No que todos coincidem é que esta é a pior forma de começar um Mundial.

Mas a realidade é esta. E é inamovível. Julen está em Espanha (foi ontem apresentado pelo Real Madrid) e Fernando Hierro estará hoje sentado no banco para a estreia de Portugal.

Que seleção espanhola veremos frente aos nossos irmãos lusos? Pois esta é uma incógnita em que é impossível aventurarmo-nos. Estamos todos expectantes para comprovar de que forma terá afetado os jogadores todo este circo.

Também há interesse em saber que alterações pode efetuar Fernando Hierro, tendo em conta o sistema que usava Lopetegui: entendo que não haverá muitas, nem grandes variações. Mas... jogará só com um avançado? Diego Costa? Aspas? Rodrigo? Com um 4-4-2? Hoje tudo será novidade e imprevisível. Hierro teve apenas duas sessões de treino para trabalhar com a equipa. Os seus adjuntos chegaram ontem mesmo à Rússia.

A toda esta situação extradesportiva junta-se o poder do nosso rival. Existe muito respeito por Portugal, campeão da Europa vigente e também pelo seu líder, Cristiano Ronaldo. É um jogo explosivo que surge num momento muito delicado.

Espero que os jogadores espanhóis deixem na bilheteira todo o seu assombro pelos acontecimentos e que se centrem em espalhar o seu grande talento sobre o relvado.

Conseguir um resultado positivo mostra-se fundamental para acalmar as águas e recuperar a tranquilidade. Uma derrota só agravaria as consequências do terramoto.
Deixe o seu comentário
M M