Floresta de pernas

Leonor Pinhão
Leonor Pinhão Jornalista

Fazer um bocadinho melhor

A ainda fresca assembleia geral do Porto não teve transmissão pública e, de acordo com os relatos, foi realizada num espaço exíguo sem condições para acomodar todos os interessados. A novidade nem será propriamente esta. É normal que os clubes defendam a sua intimidade nos momentos menos bons. A novidade é que no Porto, afinal, também há assembleias agitadas pela insatisfação. Eis o nunca visto da situação desde que Pinto da Costa chegou à presidência em 1982.

A última assembleia geral do Porto que fora notícia aconteceu em março de 1994 – há 22 anos –, albergou milhares no velho pavilhão e teve honras televisivas que impressionaram o país. Era a guerra contra o "centralismo lisboeta" no seu esplendor: "Fui avisado de que vem aí a GNR com pretexto de que está aqui uma bomba. Se está aqui uma bomba, eu espero que ela exploda!" Felizmente não explodiu. Ah, valente!

A propósito do "sei de onde vim" e do "sei como se fazem essas estratégias", conclui-se que, em seis anos, Jorge Jesus só conseguiu ganhar três campeonatos ao serviço do Benfica porque o pérfido Benfica fomentou desavenças entre treinadores e presidentes do Sporting. Foi o Benfica que instilou questiúnculas entre Marco Silva e Bruno de Carvalho. E há dois anos foi outra vez o Benfica quem levou até à exaustão a amável relação entre Bruno de Carvalho e Leonardo Jardim tal como, há seis anos, tinha sido o Benfica a inquinar o diálogo do presidente Bettencourt com Paulo Bento primeiro, depois com Leonel Pontes, seguindo-se Carlos Carvalhal, todos na mesma temporada. Foi obra.

O mesmo "sei de onde vim" atribuirá também ao Benfica a responsabilidade intelectual pelos panfletos anti-presidente do Sporting que circularam na semana passada. Assim sendo, foi também o Benfica que espalhou panfletos e pintou paredes com verrinosas frases anti-presidente em 2012 quando o presidente do Sporting era o acossado Godinho Lopes. Foi só política e da baixa. Valerá ao Benfica, ontem, hoje e sempre, ter as costas largas.

Vem aí o Bayer Munique. A ver se o Benfica consegue fazer um bocadinho melhor do que os seus rivais internos fizeram nos seus últimos confrontos europeus com estes intratáveis campeões crónicos da Alemanha. E bravo, Braga, as maiores felicidades para o que também vem aí.

Amanhã, o Benfica joga no Bessa. E o Boavista é que é do nosso campeonato, não se esqueçam.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.