Cartão branco

Luciano Gonçalves
Luciano Gonçalves Presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol

Sexismo

‘Sexismo’ tem sido uma palavra muito utilizada nos últimos tempos no mundo do desporto. Basta recordarmo-nos dos dados da FIFA sobre o número de casos de assédio contabilizados com agentes desportivos durante o último Mundial: segundo este organismo, registaram-se cerca de 30 incidentes, mas admite-se que muitos mais terão existido.

Será que este tipo de comportamentos é reflexo dos valores da sociedade atual? Será que no século XXI e a liberdade só veio para o ‘outro’ e não para nós?

Escrevo sobre este assunto a propósito da suspensão de três meses aplicada pelo Conselho de Disciplina (CD) e que deve ser analisada por nós. Não pelo castigo, mas pelo que leva alguém com anos de futebol e, ainda mais caricato, ligado ao futebol feminino a ter uma atitude sexista.

A forma leviana como provocou a árbitra, dizendo-lhe que devia estar em casa a lavar a loiça, é descriminação. Atitudes destas continuam a existir por esses campos fora, o que já é de lamentar, e as árbitras devem sempre mencioná-las nos relatórios. O pior é que tais comentários sejam de um condutor de jovens, de alguém que tem a missão de ser um exemplo e ensiná-los a ser melhores homens e mulheres.

Não nos cabe a nós dizer se o castigo foi justo ou não; cabe-nos contribuir para denunciar estas atitudes que nos devem envergonhar, pois nunca sabemos se um dia não é uma filha nossa a desempenhar essas funções, sendo assediada ou descriminada desta forma. Todos temos direitos elementares, mas tem de haver limites para todos.

Nota: de salientar a postura de fair play e respeito que José Gomes, treinador do Rio Ave, teve no passado domingo depois de ter sido expulso no jogo com o Sp. Braga. Fez um pedido de desculpa aos 110 jovens árbitros que tinham o tinham estado a ouvir na véspera a falar dos exemplos e posturas dos árbitros. Um gesto nobre – e infelizmente tão raro – que nunca é de mais divulgar.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.