Números da Liga

Luís Avelãs
Luís Avelãs Jornalista

Águia acelera aos 30 minutos

A facilidade com que o Benfica tem feito golos na atual edição da Liga tem merecido os mais variados elogios. E percebe-se a razão. Afinal de contas, os 50 remates certeiros em 19 jornadas são algo que não acontece com regularidade no futebol nacional. Aliás, é preciso recuar até à temporada 1995/96 para encontrar um desempenho ofensivo similar, então protagonizado pelo FC Porto de Bobby Robson e onde pontificava Domingos (foi o melhor marcador, com 25 golos). Nessa altura, os dragões somavam 50 'tiros' no alvo, mas também 16 vitórias e 3 empates. Não tinham derrotas e apenas haviam sofrido 3 golos. No final, sem surpresa, festejaram a conquista do título, deixando o Benfica a 11 pontos e o Sporting a 17...

Olhando apenas para os dados históricos do Benfica, desde a época 1989/90, então sob o comando de Eriksson, que não se via uma equipa com tantos golos nas primeiras 19 jornadas. Com Jorge Jesus ao leme, em 2009/10 (a sua primeira época na Luz), o pecúlio chegou perto (49), mas não à meia centena. Depois, ficou-se pelos 40, 47, 47, 36 e 44.

Mas atente-se agora na distribuição dos golos encarnados esta época. A primeira evidência é que os comandados de Rui Vitória são mais eficazes na segunda parte (30 golos), nomeadamente na última meia hora (têm 11 golos entre os minutos 61 e 75 e 12 dos 76' aos 90'). Ninguém marca tanto nesse período, nem em qualquer outro quarto de hora.

Curiosamente, o desempenho não é famoso nos primeiros 15 minutos, período em que o FC Porto (9 golos) marca mais e onde cinco equipas sofrem menos, com destaque para o Sporting que, pura e simplesmente, ainda não foi batido nessa fase.

Entre os 15 e os 30 minutos, o Benfica concretiza pouco (só 4 golos, atrás de quatro concorrentes), embora também só tenha 2 golos sofridos (ainda assim há três equipas com melhor registo, destacando-se, mais uma vez, o Sporting com... 0).

A partir da meia hora, então sim, o Benfica costuma despertar. Nos últimos 60 minutos já fez 39 golos (78% do total) e sofreu 7. Antes soma 'normais' 11-6. 

SABIA QUE...

Apesar do excelente rendimento atacante, o Benfica sofre golos há três jornadas?
Nacional, Estoril e Arouca não lograram roubar pontos aos encarnados, mas todos conseguiram bater Júlio César. Esta é a primeira vez na época que as águias sofrem golos em três rondas consecutivas.

Na importante vitória em Tondela, o Boavista estabeleceu dois recordes dispensáveis?
Os axadrezados foram a primeira equipa da temporada a ver 10 cartões (e 9 amarelos) num encontro.

Danielson foi o primeiro jogador do Moreirense a ser expulso esta época?
Agora, Benfica e União da Madeira são as únicas formações sem vermelhos.

A onda goleadora na prova continua viva?
Houve 34 golos nesta ronda 19, exatamente os mesmos da jornada 17. Melhor, só os 40 verificados na ronda 13, quando só União da Madeira e Tondela ficaram em branco.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0