O nosso website armazena cookies no seu equipamento que são utilizados para assegurar funcionalidades que lhe permitem uma melhor experiência de navegação e utilização. Ao prosseguir com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a Politica de Cookies Cofina

Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Números da Liga

Luís Avelãs
Luís Avelãs Jornalista

As contas finais de uma temporada azul e branca

Correu o pano na edição 2017/18 da Liga. E depois de quatro sucessos consecutivos do Benfica, o FC Porto regressou aos títulos. E fê-lo de forma autoritária, ganhando na Luz o jogo que acabou por ser determinante no ‘sprint’ final. De resto, os portistas dominaram as estatísticas que costumam indiciar o nome do campeão: ataque mais concretizador (82 golos) , defesa menos batida (18) e equipa com mais remates efetuados (551).

Mas se os dragões surgem na frente dos rankingsmais mediáticos, convém realçar outros que, independentemente da importância, tiveram ‘vencedores’ improváveis. Por exemplo: fazia ideia de que o Benfica foi a formação que menos faltas (484) provocou ? Ou que o Rio Ave foi o conjunto mais fustigado pelas infrações alheias (689)? Mas se era difícil prever estes registos, verdadeiramente inesperado é saber-se que uma equipa (Marítimo) não beneficiou de um só penálti. Já tínhamos aqui alertado para essa possibilidade rara e a derradeira jornada apenas a confirmou. Os ilhéus passam a deter um recorde que se pensava impossível. De resto, a equipa do Funchal parece ter uma qualquer malapata com os penáltis. É que para além de ter sido a única a fechar a Liga sem penáltis, foi também a que mais vezes (9) foi castigada com essa sanção. O FC Porto, ao invés, não viu os árbitros assinalarem nenhuma falta na sua grande área.

Voltemos ao Marítimo. Os madeirenses foram a equipa que menos remates (276) e pontapés de canto (132) fez. Face ao 7.º lugar são também dados inesperados.

Saliência final para o facto de o Feirense ter sido o campeão das faltas (59) e dos amarelos (104). Mas salvou-se da descida...

SABIA QUE...

A segunda volta foi fatal para as pretensões do Sporting? A equipa de Jorge Jesus não sofreu nenhuma derrota na primeira volta, mas encaixou quatro a partir da 21.ª ronda e acabou sem o título... e em terceiro.

O Moreirense fechou a competição em queda? Apesar de ter garantido a continuidade entre os grandes, os cónegos perderam os derradeiros três jogos. E nem um golinho conseguiram nessa fase.

O V. Guimarães só no derradeiro compromisso é que não teve cantos a favor? De facto, na derrota caseira com o FC Porto (0-1), os vimaranenses não conquistaram nenhum canto. Desta forma, Benfica, FC Porto, Sporting, Sp. Braga, P. Ferreira, Moreirense, Rio Ave, Portimonense e Boavista foram as nove equipas que nunca fecharam um jogo em branco neste capítulo.
 
A última ronda foi a mais faltosa da época? Ao todo, foram assinaladas 320 infrações, marca que bate por uma a ronda 16.
Deixe o seu comentário
M M