Números da Liga

Luís Avelãs
Luís Avelãs Jornalista

Golos tardios também valem

Ainda não se sabe qual a implicação final nas contas do campeonato do golo de Jonas no Bessa. No entanto, para já, o remate vitorioso no período de compensação determinou que o Benfica mantivesse o comando da prova com 2 pontos de vantagem em relação ao Sporting. Curiosamente - e apesar de ter o ataque mais concretizador da Liga, com 71 golos - esta foi a primeira vez que os encarnados comemoraram um 'tiro' certeiro para lá dos 90 minutos. As águias, aliás, não apresentam um registo nada favorável 'depois da hora'.

O Sporting, o principal prejudicado com o feito de Jonas - juntamente com os axadrezados, claro está...- já beneficiou de dois golos nos derradeiros instantes. E ambos permitiram (tal como agora) transformar empates em vitórias. Logo na ronda inaugural, em Aveiro, diante do Tondela, Adrien cobrou a grande penalidade que ditou o 2-1. Depois, em Alvalade, na 11.ª jornada, igualmente de penálti, foi William Carvalho quem assinou o 1-0 perante o Belenenses.

O FC Porto também marcou duas vezes após o minuto 90. Contudo, os golos de Danilo (frente a U. Madeira e Boavista, nas rondas 9 e 17, respetivamente) não tiveram impacto direto nos triunfos azuis e brancos, pois surgiram a fechar goleadas.

E se olharmos para os golos sofridos no período de compensação? Também aí a equipa de Rui Vitória perde para leões e dragões, embora sem que isso tenha tido influência nos resultados. O Benfica encaixou três golos nos derradeiros instantes (face a Arouca, Moreirense e Tondela, nas jornadas 19,20 e 26, respetivamente) mas somou sempre vitórias. Já o FC Porto só permitiu um golo nestas circunstâncias (em Braga, na 25.ª ronda), em jogo que... já estava perdido, enquanto o Sporting ainda não foi batido em fase tão adiantada das partidas. Se a análise for aos golos do último quarto de hora, aí o Benfica tem clara vantagem. Para além de exibir o melhor ataque (18 golos), apresenta também a melhor diferença entre golos marcados e sofridos (12). Sporting e FC Porto possuem exatamente o mesmo saldo dos 75 minutos em diante: 13 golos marcados e 6 sofridos.

Sabia que...

O V. Setúbal não marcou nas últimas quatro jornadas? Até à ronda 23, os sadinos só não tinham acertado na baliza contrária em quatro jogos. A jornada 27 foi a terceira da época sem expulsões? O mesmo já tinha sucedido nas rondas 12 e 21.

Foi estabelecido um novo recorde mínimo de faltas numa ronda? Os árbitros assinalaram 238 infrações nesta jornada 27, bem abaixo das 254 registadas nas rondas 9 e 16. Como base de comparação, acrescente-se que as duas primeiras jornas tiveram 314 faltas.

O Arouca sofreu 15,62% dos golos da época em Alvalade? Depois de cinco jornadas sem permitir qualquer golo, a equipa de Lito Vidigal teve a sua pior prestação defensiva diante do Sporting. Ainda assim, lado a lado com o Estoril, os arouquenses têm a quinta melhor defesa (32 golos) da prova, fazendo jus ao quinto lugar.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais