Números da Liga

Luís Avelãs
Luís Avelãs Jornalista

Moreirense esqueceu-se de como fugir ao fora-de-jogo

Embora apenas à 5.ª jornada tenha conseguido terminar uma partida sem ter caído uma só vez em situação de fora-de-jogo, cedo se percebeu que o Moreirense era uma das equipas que melhor conseguia fugir às armadilhas criadas pelas defesas para apanhar os atacantes em situação ilegal.

Durante as primeiras 21 rondas, o conjunto de Moreira de Cónegos fez seis jogos sem um único offside, em oito encontros só registou uma deslocação e o máximo de infrações do género (cometido duas vezes) ficava-se pelos três. Com dados assim, não surpreendia que fosse o emblema com o total mais baixo de foras-de-jogo (24).

Mas, por vezes, existem jogos que ‘ignoram’ por completo os dados que as estatísticas nos fornecem. Foi o que sucedeu no fim de semana, mais precisamente no embate em que a agora formação de Augusto Inácio recebeu o Estoril (1-1). Os nortenhos foram sistematicamente apanhados em posição irregular e no final tinham 12 foras-de-jogo, exatamente o mesmo total dos 12 embates anteriores!

Num ápice, o Moreirense deixou de ser a equipa com menos offsides da temporada (tem 36, contra os 27 de Rio Ave e 29 de Boavista), passou do máximo mais baixo para o mais alto entre as 18 equipas e, pelo meio, estabeleceu o recorde dos últimos anos, pois desde a época 2010/11 que ninguém era tantas vezes apanhado em situações de fora-de-jogo numa partida. Nessa temporada, perante a surpresa geral, houve cinco registos com um mínimo de 12 foras-de-jogo, sendo que o recorde pertenceu ao Sp. Braga (16).

Curiosamente, em quatro desses encontros a equipa contrária era a Naval, razão pela qual se pode dizer que os figueirenses eram especialistas nesta área. Mas, mesmo assim, terminaram a época no 16.º e último lugar e desceram de divisão...

Sabia que...

Esta foi uma ronda em que cinco equipas fizeram o mínimo de remates da época? O líder Benfica nunca tinha ‘disparado’ só cinco vezes, enquanto o Sporting repetiu com o Rio Ave os seis ‘tiros’ efetuados com o Marítimo. Tondela e Marítimo (4) e P. Ferreira (3) também foram notícia pelos poucos remates feitos.

O V. Guimarães foi a única formação a cometer menos de dez faltas? No Restelo, os vimaranenses realizaram apenas nove infrações. De resto, desde a ronda 18 que não havia equipas com menos de uma dezena de faltas. Do ponto de vista coletivo, esta foi a quarta ronda consecutiva com mais de três centenas de infrações (315).

O Marítimo é a equipa que há mais tempo não sofre golos? Os insulares mantiveram a baliza inviolada nas últimas quatro jornadas. O Sporting foi o último conjunto – na ronda 18 – a faturar (duas vezes) perante a formação de Daniel Ramos.


Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.