Última sentença

Luís Pedro Sousa
Luís Pedro Sousa Chefe de redação

O adeus de Guedes

Longe vão os tempos em que a transferência de um jovem nado e criado no Benfica facilmente gerava polémica, especialmente quando o clube não tirava o necessário proveito desportivo da pérola em fuga. A época dos ‘meninos de ouro’, destinados a permanecer eternamente na Luz, acabou. Os ditames do mercado criaram doutrina e hoje são poucos os que pestanejam perante a saída de um talento indiscutível.

Gonçalo Guedes deixa o Benfica rumo a um grande da Europa e a troco de uma verba significativa. Os 30 milhões de euros (mais objetivos) a pagar pelo PSG são suficientemente eloquentes para que, desde logo, qualquer negócio não seja negligenciado. Mas, além do aspeto financeiro, também na vertente desportiva a conjuntura aconselhava a transferência. Apesar do excelente início de época do jovem avançado, o regresso em pleno de Jonas colocou-o numa situação periclitante.

Com muito menos espaço na frente de ataque, pois Rui Vitória utilizaria preferencialmente o experiente goleador brasileiro com um ponta-de-lança de raiz (Mitroglou ou Jiménez), pouco restaria a Guedes se não lutar por uma vaga nas alas, onde a concorrência de Salvio, Cervi, Rafa e Zivkovic também não lhe dariam tréguas. Não se pode dizer que, pelo menos até final da época, estivesse condenado ao banco de suplentes, mas os minutos em campo implicariam um crescimento futebolístico bem menor do que toda a sua qualidade e produtividade o tinham tornado merecedor.
1
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais