De olhos na bola

Octávio Ribeiro
Octávio Ribeiro Jornalista

Varela merece confiança

O Benfica procura um guarda-redes. Títulos e títulos de jornal, a pesar toneladas, caiem em cima de um jovem guardião feito na Luz. O Benfica pode e deve procurar mais um guarda-redes, pois Paulo Lopes está ainda em atividade certamente por ser uma peça importante nos vapores do balneário, e Júlio César acumula lesões com a dor dos grandes campeões, quando tentam ainda prolongar a carreira. Não deveria este enorme guarda-redes, que veio terminar a carreira em Portugal, ter já um lugar à sua espera na estrutura do Benfica? Júlio César já não é apenas um grande guarda-redes, é toda uma escola para grandes guarda-redes. Voltemos a Varela, que teve ontem noite uma prova de fogo no seu Estádio da Luz.

O Benfica tem um excelente número-um, com enorme futuro e provas dadas no passado. Bruno Varela vai valer o que a confiança do grupo, do técnico e dos adeptos fizerem dele. Bruno Varela vai valer, acima de tudo, pelo que a sua autoestima lhe proporcionar. Não se vislumbram grandes diferenças de potencial entre este jovem português e o brasileiro que o Benfica vendeu à equipa de Guardiola.

Todos os jogadores precisam imenso de confiança, de estarem seguros das suas capacidades. Mas é nos pontas-de-lança e nos guarda-redes que essa confiança se torna mais decisiva. Estar na baliza ou em frente dela, exige do atleta a capacidade para não pensar, para não duvidar de si. É obrigatório rematar ou defender sem grande recurso à consciência. Noutras áreas do terreno, um erro corrige-se ou disfarça-se. Aos que têm como missão marcar ou defender os golos, ninguém dá tolerância.

Por isso, Varela tem de sacudir a pressão, ser ele mesmo. Ser o guardião que provou no Vitória de Setúbal e nas seleções possuir todas as qualidades para chegar ao topo. Varela tem de ignorar os títulos dos jornais, olhar para a baliza e exclamar – és minha! Esse tem de ser o negócio de Varela.

Aos vinte e dois anos, Varela tem direito à confiança e ao carinho dos benfiquistas. Desculpem-me os adeptos da Luz, mas o ambiente que este jovem merece não tem acontecido.

Venha quem vier, haja o que houver, Varela tem qualidade para vingar no Benfica.

Nas lógicas de negócio que hoje esmagam o futebol, Varela poderá ter contra si o facto de não dar grandes comissões aos falcões que existem por todo o lado. Já Ederson embrulhou-se mais em comissões e partilhas de milhões (Benfica, Rio Ave, Mendes, que se saiba…) do que tantas vezes se embrulhou com a bola nos pés. Não, não estou a desvalorizar Ederson, pretendo apenas afirmar: Bruno Varela é tão bom ou melhor do que o jovem brasileiro. É português, é benfiquista.

Esperemos que estes factos não o prejudiquem na hora de ser escolhido o guardião da equipa que quer atacar o penta.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais