Dentro do balneário

Paulo Futre
Paulo Futre

Outro mistério da FIFA

Real Madrid e Atlético de Madrid foram proibidos de contratar novos jogadores nas duas próximas janelas de transferências, por quebra de regras na transferência de atletas menores de idade, informou a FIFA na última quinta-feira. Esta notícia mexeu com todo o futebol mundial nos últimos dias e foi um choque para os adeptos de ambas equipas, como foi o meu caso com o meu Atlético.

Fiquei mais tranquilo quando vi a conferência de imprensa do diretor-geral do Real Madrid, José Ángel Sánchez, que não falava à imprensa há dez anos, dizendo algumas frases como estas: "As argumentações são tão erróneas e chamam tanto a atenção, que é absurdo que o clube seja castigado, por exemplo, pelos filhos do treinador da primeira equipa, Zinedine Zidane, ou pelo irmão de Garay. São famílias muito conhecidas e é impossível que possam ter algo irregular. Nos outros casos é exatamente igual."

Ao ouvir aquelas palavras, disse para mim: "Será outra armadilha da FIFA? Será que algum caso de corrupção está para sair e isto é para desviar a atenção? É uma loucura castigarem o Real Madrid pelos filhos do Zidane ou pelo irmão do Garay. E de certeza que no caso do Atlético de Madrid também nada se justifica. Mas como não conheço o processo e não sou advogado..."

Assim que o José Ángel Sánchez
acabou a conferência de imprensa, liguei para o jornalista, e meu grande amigo, Luís Aguilar, o homem que mais sabe de FIFA em Portugal e um dos que mais sabe no Mundo. Já escreveu o livro ‘Jogada Ilegal’ sobre a corrupção na FIFA, que saiu em Portugal e no Brasil, onde teve um êxito tremendo. Dentro de algumas semanas, vai lançar outro livro sobre os podres da FIFA, o que constituirá uma nova ‘bomba’. Imperdível. Terá a apresentação em Lisboa em breve e terei o orgulho de marcar presença.

Perguntei-lhe: "O que é isto da proibição por causa de inscrições regulares? É mais uma invenção da FIFA?" O Luisinho respondeu: "É uma lei da União Europeia que saiu para proteger os jovens não comunitários de situações de tráfico humano na Europa. Houve muitos casos de jovens vindos de África, Ásia e América do Sul que vinham com a promessa de jogar futebol, mas quando chegavam não passavam de escravos do crime organizado para outros trabalhos em países europeus. O futebol tem sido utilizado como porta de entrada para menores que chegam à Europa para trabalhar e esta lei foi uma forma de proteger os jovens e reduzir os fenómenos de tráfico humano em menores."

"Sim, mas os filhos do Zidane são franceses, comunitários, e estão metidos nisto. E o irmão do Garay é sul-americano, mas tinha o seu familiar em Madrid. Consegues perceber estes casos?", voltei a perguntar-lhe.

"Nestes dois, a ser verdade, não consigo entender porque os filhos do Zidane, como dizes, são comunitários, e o menor argentino tinha o seu irmão Garay a viver e a trabalhar em Madrid e este podia ser seu tutor. Mas desconheço o processo sobre as irregularidades destes dois casos. Foi o José Ángel que falou nestes casos. A FIFA ainda não se pronunciou. Mas não serão os únicos. Devem haver outros. No entanto, sobretudo pela parte dos filhos de Zidane, é estranho, uma vez que estamos a falar de jovens franceses. Podem ser outras irregularidades que ainda não conhecemos. Mas com o que há, e que foi público até agora, compreendo que cause estranheza."

Foi isto que o Luisinho me disse e estou de acordo. Esta FIFA de Blatter, Valcke, e muitos outros, habituou-nos mistérios nos últimos anos. Por esta razão, mesmo sem ter ainda o esclarecimento da FIFA, parece-me mais uma invenção deste organismo. Desta vez tocou a Real Madrid e Atlético de Madrid. Felizmente, no próximo dia 26 de fevereiro são as eleições e vivo na esperança que seja uma época de mudança para uma nova era, uma era mais limpa, mais transparente e sem corrupção.



Caldeirada da semana -- Injustiça para com Godín

Mais uma vez os prémios FIFA tiveram a sua farsa. Desta feita, pelo segundo ano consecutivo, o prejudicado foi o central do Atlético de Madrid . O uruguaio voltou a fazer uma época excelente e é neste momento o líder da linha defensiva menos batida da Europa. Estar no melhor onze era um prémio mais do que merecido. Dois anos, duas injustiças para com o Diego Godín! E eu pergunto: o que precisa mais fazer o central colchonero para estar na melhor dupla de centrais do ano?

Nós lá fora -- Marco Silva

O treinador português do Olympiacos, Marco Silva, estabeleceu esta semana um novo recorde de vitórias consecutivas do campeonato grego. Em 17 jogos, 17 vitórias. Impressionante. Este feito faz do clube grego primeiro classificado isolado do campeonato com quase 20 pontos de avanço. Uma época perfeita a nível nacional e na Champions League. Recordo que Bayern Munique e Arsenal eram os grandes favoritos. Os gregos fizeram uma grande fase de grupos e, no último jogo, bastava um empate para estarem nas 16 melhores equipas da Europa, mas perderam com Arsenal. Esta primeira aventura do Marco Silva fora de Portugal está a ser fantástica. Parabéns, Marco!

Álbum de recordações -- Milan-Fiorentina

Se há um treinador em Itália pelo qual estou a torcer todas as semanas. É o meu querido amigo Paulo Sousa. O meu colega de Seleção e do Benfica foi um dos melhores trincos da sua época. O Paulinho era inteligentíssimo dentro do campo e está a mostrar as mesmas virtudes como treinador. Hoje está na Fiorentina a lutar pelo scudetto e joga esta noite contra o meu Milão. Neste caso a amizade fica por cima de qualquer sentimento clubístico. Força amigo!

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0