Contra a corrente

Ribeiro Soares
Ribeiro Soares

Será o fim das equipas B?

A três jornadas do fim, parece inevitável a descida ao Campeonato de Portugal das equipas B do Sporting de Braga e do Vitória de Guimarães, uma vez que estão a seis e oito pontos, respectivamente, do último lugar da manutenção.

Assim, ao fim de sete épocas, em 2019-20 restarão na II Liga duas formações – Benfica e FC Porto – das seis equipas B que iniciaram a participação na época 2012-13.

Nunca será demais enfatizar o importante papel que esta competição teve no desenvolvimento de jogadores jovens que integraram essas equipas: lançados muito cedo num nível competitivo superior, rapidamente evoluiram; muitos chegaram à equipa principal dos seus clubes, foram chamados à selecção nacional e acabaram por ser transferidos para o estrangeiro em negócios que já ultrapassaram os 400 milhões de Euros (Renato Sanches, André Gomes, André Silva, Bernardo Silva, Gelson Martins, Gonçalo Guedes, João Cancelo, João Mário, entre outros).

A competitividade das próprias equipas levou-as a ocupar lugares cimeiros, com o FC Porto B a sagrar-se campeão na época 2015/16.

Inversamente, aconteceram descidas naturais, no caso o V. Guimarães (que voltou à II Liga na época seguinte) e o Marítimo B (que não mais conseguiu ascender).

Mas foi com o anúncio da criação do Campeonato de Sub-23 (em Abril de 2018) que se agravaram os problemas.

O Sporting logo optou pelo novo figurino, deixando a equipa B cair na zona de despromoção, de onde já não conseguiu sair (2017/18); e, pior do que isso, desistindo da sua participação no Campeonato de Portugal na época em curso.

O FC Porto manteve a equipa B (que está classificada a meio da tabela) e não se interessou pelos Sub-23.

Benfica, Sp. Braga e V. Guimarães mantiveram as equipas B e criaram as de Sub-23; mas enquanto o Benfica se tem mantido entre os cinco primeiros, os emblemas do Minho foram lutando com crescentes dificuldades (a que não terão sido estranhas as necessidades das equipas principais) e acabaram por cair na zona de despromoção, que se afigura irreversível.

Oportunamente manifestámos a nossa opinião (crítica) sobre o assunto – artigos "Equipas B versus Sub-23" e "Ainda os Sub-23", em Março e Maio de 2018 – considerando a competição de Sub-23 (Liga Revelação) uma extensão dos campeonatos de juniores, sem especial motivação e apenas para manter em actividade jogadores que ainda não justificaram transição para outros patamares.

Entretanto, continuam a sair boas fornadas das equipas B: João Félix, Florentino, Gedson, Ferro, Jota (Benfica), Miguel Luís, Francisco Geraldes, Luís Maximiano (Sporting), Diogo Dalot,  Bruno Costa (FC Porto), Trincão (Sp. Braga), entre outros.

Aguardemos algum tempo para que possa ser feita uma análise desapaixonada sobre o futuro dos jovens empenhados na Liga Revelação, nomeadamente do inesperado vencedor – o Desportivo das Aves – e logo poderão discutir-se os resultados das oções tomadas.

 

*Antigo colaborador de Record (1991/97) e último Director da Gazeta dos Desportos (1995); esccreve segundo a antiga ortografia
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais