Factor racional

Rui Calafate
Rui Calafate Consultor de comunicação

A mancha sobre o Benfica

Um clube ter o presidente e um vice arguidos num processo judicial não é agradável. Luís Filipe Vieira e Fernando Tavares são o rosto de uma mácula que está a criar problemas ao Benfica. Não são culpados de nada até agora, pois nenhuma sentença transitou em julgado, e deve prevalecer sempre a presunção da inocência até que os tribunais deliberem em contrário, mas há uma nódoa reputacional que não passa despercebida.

Esta semana foram vários os meios de comunicação social internacionais que deram eco ao sucedido na Operação Lex, que não envolve directamente o clube da Luz mas dois homens que ocupam dos seus cargos mais importantes. O valor patrimonial e de marca estão afectados junto de patrocinadores e possíveis investidores, e há um enorme desconforto pela máquina de Joana Marques Vidal ter caído sobre o poder desportivo, tal como já tinha sucedido com os poderes políticos e económicos, mostrando independência clara.

O Benfica, sabendo que o seu presidente iria estar nas bocas do mundo por mais um processo, que estas coisas sabem-se com alguns dias de antecedência, colocou com profissionalismo a sua defesa comunicacional em acção. E basta acompanhar o panorama dos media para eu poder ajudar a explicar os passos realizados. Objectivos: 1-envolver ou arranjar outro rival para confundir e distrair agenda mediática; 2-evitar prolongamento da lama para dentro do clube; 3-arranjar outra figura para salva-vidas do presidente.

O que se fez: 1-Na segunda, um jornal mete na capa que o presidente do Sporting está a ser investigado (lia-se notícia e era palha). No dia a seguir, manchete com presidente de outro clube, na mesma o Sporting, no jornal mais lido do País para dar força à capa do dia anterior. E assim, o primeiro tópico a ser cumprido: usar um rival para baralhar a notícia mais importante que indicava Vieira como ontem se veio a comprovar. 2-evitar ao máximo envolver o clube, justificando que o processo nada teria a ver com o Benfica, apesar do presidente ser arguido e mais um vice-presidente ter sido alvo de buscas. E tentaram, com diversas notícias e comentadores.3- colocar já na primeira página de um dos desportivos mais influentes, A Bola na quarta, uma outra figura, Fernando Tavares, para diluir o impacto na imagem de Vieira. Também feito como poderão comprovar.

Este é um trabalho de spin profissional, de "damage control", e é bom que as pessoas aprendam a ler e a ver como se trabalha em comunicação. Se os objectivos foram alcançados, teremos de aguardar. Mas foi um benfiquista, inteligente e racional, e com enorme poder mediático que reconheceu: «uma derrota custa, mas na jornada seguinte há outro jogo, na época seguinte há outra taça. Agora, o nome do clube estar envolvido em casos judiciais é uma mancha que é mais difícil de tirar. E essa, sim, preocupa-me». Esta mancha reputacional a pender sobre a instituição Benfica é uma verdade irrefutável que nem o melhor dos especialistas de comunicação consegue apagar.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.