Rui Malheiro aponta as qualidades e as debilidades do rival do FC Porto

Rui Malheiro
Rui Malheiro Analista

Análise ao Besiktas: A vertigem das águias negras

Bicampeão turco sob o comando técnico de Senol Günes, responsável pelo extraordinário 3.º lugar da seleção turca no Mundial’2002, o Besiktas tem vindo a impor-se aos arquirrivais Galatasaray e Fenerbahçe na principal competição interna. Contudo, tem sentido amplas arduidades quando transita para a realidade da Liga dos Campeões, já que o ideário de elevada vocação ofensiva perfilhado pelo seu treinador desfralda as fragilidades no processo defensivo.

No momento de organização, ao concederem espaços para que os adversários explorem o ataque às entrelinhas no corredor central e os remates de fora da área, mas sobretudo em transição, já que a equipa, ao partir-se em dois com extrema facilidade, desequilibra-se, demonstrando também problemas na definição da última linha – posicionada, por norma, bastante adiantada –, um convite para o rival explorar as suas costas, principalmente no espaço entre defesas-centrais e defesas-laterais.

Por isso, na abordagem ao mercado, Günes preocupou-se em afiançar a aquisição de um novo patrão para o setor defensivo – o português Pepe, em fim de contrato com o Real Madrid, que oferece muita mais qualidade individual –, mas é árduo perspetivar uma postura mais cínica e expetante, quando Oguzhan Özyakup, Quaresma, Talisca, Babel e Cenk Tosun, jogadores vertiginosos de características marcadamente ofensivas, fazem parte do onze-base.

Poder ofensivo. Capaz de alternar acometimentos pelo corredor central, apostando na posse e na progressão através de passes curtos e médios, com investidas contundentes pelos corredores laterais, muitas vezes lançadas por um dos defesas-centrais, onde buscam a criatividade dos extremos – Quaresma, o mais imprevisível e desequilibrador, à cabeça – e as investidas ofensivas dos laterais, o Besiktas vive muito do seu jogo exterior, de onde saem vários cruzamentos para a área, onde costumam aparecer, com frequência, três ou quatro jogadores prontos para visar a baliza rival.

A saída de Aboubakar, autor de 19 golos em 2016/17, constituiu uma baixa de peso, que Günes procurou compensar com a aquisição do espanhol Negredo, oriundo do Valencia, após um exercício emprestado ao Middlesbrough. Para já, Cenk Tosun, que na época passada foi muitas vezes utilizado como falso-extremo, tem ganho a corrida pelo lugar de referência ofensiva. Soma 2 golos e 1 assistência em 4 jogos oficiais, depois de ter apontado 24 tentos no último exercício.

Além disso, as águias são uma equipa capaz de ser contundente na exploração de contra-ataques e ataques rápidos, fruindo da criatividade e da incisividade no assalto à profundidade das suas unidades mais adiantadas. As bolas paradas, principalmente as laterais, são também um ótimo desbloqueador para os turcos, ao tirarem partindo da assertividade nos cruzamentos de Quaresma e Çaner Erkin, e da contundência com que seis jogadores atacam a bola dentro da área adversária: Hutchinson é muito perigoso nos desvios ao primeiro poste; Pepe, entre o centro e o segundo poste, e Tosic, incisivo no ataque ao segundo poste, são as principais referências.

Dúvida. A saída do alemão Beck, em cima do fecho do mercado, para o Estugarda, acompanhada pela lesão de Gökhan Gönül, abriu uma crise na lateral direita do Besiktas. O brasileiro Adriano, habitualmente utilizado à esquerda, regressa de lesão, mas deve ser o titular no Dragão. Se não estiver totalmente recuperado, Senol Günes terá que adaptar um médio-centro ao papel de lateral: Necip Uysal, titular na posição ante o Karabükspor, ou Hutchinson, o que obrigaria a mexer na zona central do meio-campo, onde Gary Medel ou Tolgay Arslan poderiam ser titulares no lugar habitualmente ocupado pelo canadiano.

Equipa-tipo (4x2x3x1): Fabri – Adriano, Pepe, Dusko Tosic, Çaner Erkin – Hutchinson, Oguzhan Özyakup – Ricardo Quaresma, Talisca, Ryan Babel – Cenk Tosun.

Análise um a um

Fabri. Destaca-se pela agilidade e excelentes reflexos. Muito frio e agressivo na resolução de situações de um contra um. Algumas dificuldades para fazer face a remates de fora da área.

Adriano. Incisivo ofensivamente, ao explorar atributos na condução, no drible, nos cruzamentos e no passe lateral. Agressivo e antecipativo em momento defensivo.

Pepe. Imperial nos duelos aéreos. Impositivo na antecipação e no desarme. Oferece qualidade nas saídas em condução e na construção.

Tosic. Canhoto sérvio pouco estável. Forte no desarme e no jogo aéreo, ainda que faltoso e algo desconcentrado. Assume riscos nas saídas para ataque.

Çaner Erkin. Lateral canhoto de perfil ofensivo. Grande disponibilidade física e capacidade de condução, escoltada por argumentos nos cruzamentos e no passe lateral.

Hutchinson. Trabalhador incansável que busca entregas de bola simples e limpas. Mais consistente na antecipação do que no desarme.

Oguzhan Ozyakup. Condutor e pensador. Boa leitura de jogo, qualidade no passe e virtuoso tecnicamente. Pouco estável defensivamente.

Ricardo Quaresma. O génio das águias negras. Imprevisível no drible, tremendo nos cruzamentos e com argumentos na finalização. Especialista na bola parada.

Talisca. Acelerador de jogo inconstante. Incisivo nas desmarcações e com uma enorme espontaneidade no remate. Bom executante de livres diretos.

Ryan Babel. Incisivo a explorar diagonais com e sem bola para o espaço interior. Potente, driblador e sagaz na rutura, exibe um remate potente com o pé direito.

Cenk Tosun. Muito agressivo, móvel, combinativo e com sentido de baliza. Grande espontaneidade no remate com os dois pés: o direito é o mais forte.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.