Record

Saída de campo

Sérgio Krithinas
Sérgio Krithinas Diretor Adjunto

A pressão e a impressão

O Benfica entrou nesta jornada como líder do campeonato, mas até dá impressão que não. O empate em casa com o Belenenses e a derrota na Taça em Alvalade viraram a pressão toda para o lado da equipa de Bruno Lage, como se esta tivesse uma margem de erro inferior à do rival direto, o FC Porto. Não devia ser preciso recordar, mas os dados são óbvios: neste momento, o Benfica é o único que depende de si próprio para ser campeão. Bruno Lage voltou a ter um discurso virado para os adeptos, recordando - com outras palavras - que mais difícil era quando a equipa estava 7 pontos atrás.

Quando se apontam as muitas lacunas do plantel do Sporting, há tendência para destacar apenas Bruno Fernandes e Bas Dost, esquecendo Mathieu. Em condições normais, o francês seria titular em qualquer equipa em Portugal. A sua influência no conjunto leonino é bem visível nos números: com ele, a percentagem de vitórias é de 80 por cento; sem ele, fica nos 43. Não pode ser coincidência. Mas os números mostram também que Mathieu esteve em pouco mais de metade dos jogos do Sporting nesta época. O historial de lesões do francês é conhecido e torna menos óbvio um esforço para lhe renovar o contrato. É preciso fazer a pergunta: vale a pena investir um salário tão alto num jogador que faz uma diferença tão grande mas cada vez menos vezes? Tem a resposta Frederico Varandas.
Deixe o seu comentário