Saída de campo

Sérgio Krithinas
Sérgio Krithinas Diretor Adjunto

Números por explicar

Os cinco anos da liderança de Bruno de Carvalho no Sporting foram expostos numa auditoria cujas principais conclusões lhe foram dadas em primeira mão por Record. No longo documento, estão todos os números referentes ao período entre 2013 e 2018 – e, como quase sempre em questões que metam muitos números, podem ser lidos em função dos olhos que os leiam. Não há propriamente uma grande bomba, até porque alguns dos conteúdos mais polémicos já eram do conhecimento público (como o caso Batuque FC e MGRA). E ainda há outros negócios que levantaram reservas aos auditores mas que são prática corrente no futebol – como incluir direitos de preferência mais ou menos fictícios para completar o valor de uma transferência ou os pagamentos de direitos de imagem como complemento aos salários.

Hoje, Record revela mais um facto que acaba por causar alguma estranheza. Ao contrário do que é prática mais ou menos comum em todos os clubes, o Sporting não pagou um tostão a jogadores, treinadores ou staff por performance desportiva entre 2013 e 2016 – e, neste período, os leões garantiram por duas vezes o acesso aos milhões da Liga dos Campeões. Em 2017/18, ano em que a equipa terminou fora da zona Champions e apenas conquistou a Taça da Liga, foram distribuídos 3,8 milhões de euros. Alguém percebe?

5
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais