Saída de Campo

Sérgio Krithinas
Sérgio Krithinas Diretor Adjunto

Portugal joga à grande

Mais do que a vitória na Sérvia, o que mais impressiona na Seleção Nacional é a autoridade que transmite dentro de campo. Num local difícil, perante uma equipa que não perdia nenhum jogo oficial em casa há quatro anos (precisamente frente a Portugal), a equipa das quinas geriu o jogo ao ritmo que quis e, apesar de duas ofertas defensivas que colocaram os sérvios de volta à discussão do resultado, nunca tremeu. Podemos não ter a melhor seleção do Mundo, mas temos uma que joga como um grande. Podemos questionar escolhas e opções de Fernando Santos, mas os resultados – e não só – continuam a dar-lhe razão.

Portugal irá agora cumprir o destino de estar no Euro’2020. Basta para isso vencer os quatro jogos que tem frente a Lituânia e Luxemburgo, as duas equipas mais frágeis do grupo. Apesar do estampanço da Holanda em 2016, a verdade é que é preciso muita aselhice para ficar de fora de uma fase final que é jogada por 24 das 55 seleções da Europa. Ao contrário do que acontecia no antigamente, quando as vagas eram bem menores, para Portugal a questão já não é se vamos lá estar; é mesmo o que vamos lá fazer. Depois da vitória de Paris, as expectativas estão altas.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0