Visão periférica

Vítor Baía
Vítor Baía Antigo internacional

Caminhos do sucesso

Os portistas tiveram nesta semana uma excelente notícia. A renovação de Sérgio Conceição. Já aqui tinha escrito o quão importante era segurar o treinador que trouxe o FC Porto de volta às vitórias, com muito trabalho, com uma extraordinária percepção do que era necessário para chegar ao título, dos timmings certos em que soube intervir de forma enérgica para evitar que a equipa se desviasse do caminho. A "dura" que deu aos jogadores depois da derrota com o Belenenses foi um dos momentos da época; não sabemos o que disse aos jogadores, mas imaginamos. Não foi nada de agradável, com certeza, mas foram palavras que mexeram com o intimo dos atleta e os levou depois a serem imaculados até ao momento de alcançarem o título.

Também estive atento à entrevista que Sérgio Conceição concedeu à SIC, já a caminho da renovação, e deu para perceber que ele encara os problemas de frente e foi assim que ganhou o respeito dos jogadores e os segurou, mesmo aqueles que não eram uma aposta frequente. A isto chama-se olhar pela vida do grupo, dar-lhe saúde e confiança para ultrapassar as dificuldades. A mensagem de Sérgio chegou bem aos jogadores e eles souberam interpretá-la, blindando o grupo a tudo o que saía do ãmbito futebol no relvado. O FC Porto foi enorme porque Sérgio soube ainda chamar os adeptos e ganhar a confiança deles, que acabaria por ser tão importante no apoio manifestado por eles mesmo nos momentos mais complicados, como foi a derrota em casa com o Liverpool.

Por tudo isto, digo que os portistas receberam uma importante notícia a meio da semana. Na hora da renovação, Sérgio Conceição diz que o objetivo próximo é ganhar títulos, a começar já pela Supertaça. É o discurso esperado de quem vai para uma época abençoado por um ano fantástico, só beliscado pelas derrotas na Taça da Liga e na taça de Portugal, onde a sorte foi mais madrasta do que companheira dos portistas. O FC Porto tem tudo para organizar bem a época, para a pensar ainda melhor, retificando aquilo que não esteve bem. Ou seja, não tem muito a retificar. Sérgio sabe o caminho.

Um outro caminho, espera-se que de sucesso, é o da Seleção Nacional, que nesta semana começou a trabalhar para a fase final do Mundial. Também na Seleção temos um treinador que sabe o caminho das vitórias, que fez as suas 23 escolhas, dentro de um critério rigoroso, que naturalmente, pode não ser consensual, mas é ele quem sabe. E não nos faltam razões para acreditar em Fernando Santos. Por mim são boas escolhas e conte, mister, comigo para apoiar Portugal em cada momento.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais