Visão periférica

Vítor Baía
Vítor Baía Antigo internacional

Ganhar por alguém que merece

O FC Porto trouxe de Belém uma inesperada derrota, embora haja uma série de fatores que ajudem a explicar o que esteve na origem dessa derrota, a começar por um jogo demasiado fechado do Belenenses, que teve a sorte de marcar o primeiro golo num momento infeliz dos centrais portistas, Felipe e o estreante Osório. O golo perturbou a equipa, talvez demasiado para o que seria de esperar. Foi nesse campo psicológico que o Fc Porto começou a perder poder de fogo - o jogo dos dragões foi sempre em sofrimento e isso retirou o discernimento necessário para dar a volta ao resultado que começou muito cedo a ser desfavorável.

Há aspetos positivos a tirar desta derrota?Encontro um, a certeza de que os adeptos não abandonam a equipa, mesmo em momentos de frustração e tristeza, como os que se viveram depois da derrota no Restelo. E, na realidade, não há nada a dizer do esforço dos jogadores, da sua entrega, da vontade de ganharem o jogo. Foram exemplares na execução destes três itens, e depois saíram do estádio tristes e isso nem sempre se viu num passado recente na hora das derrotas. Ou seja, sentem o clube, sentem quando fazem mal as coisas apesar de tentarem fazê-las bem. Este grupo tem perfil de campeão e, por isso, espera-se dele que reaja com força, com determinação, com coragem, a começar já no jogo de hoje, com o Aves.

Há momentos em que um grupo tem de se unir em torno de um objetivo e até em favor de alguém que é muito querido ao grupo, como é o caso de Danilo. Uma lesão grave afastou-o para o resto da época, numa altura em que tinha regressado. É um momento de azar na vida de um futebolista exemplar na entrega e no portismo, e, já agora, na qualidade.

Também Portugal perde com esta lesão de Danilo. Daqui lhe mando um abraço de rápidas melhoras e registo também as palavras de Sérgio Conceição logo que se soube da arreliadora lesão: "Venceremos por ti".

Há momentos nas nossas vidas em que temos de apelar também às emoções, porque o futebol é feito por homens e como tal é feito de emoções. Danilo merece que vençam o campeonato por ele, por ele e pelos adeptos. E tenho a certeza que na cabeça dos jogadores o nome de Danilo vai estar sempre presente nas jornadas que faltam. Nada está perdido, o FC Porto depende dele próprio e tem de ter a força para ganhar este campeonato.

Tem por lá um campeão, Iker Casillas, a quem já saudei pelos mil jogos, mas não o tinha feito aqui na minha crónica semanal. Faço-o, agora: parabéns, grande campeão. Continua a ganhar!

1
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.