Visão periférica

Vítor Baía
Vítor Baía Antigo internacional

Uma boa noite portista


O FC Porto voltou ontem às vitórias, batendo desta vez um adversário que luta por fazer história, o Braga, que continua animado em dar luta ao Benfica para conseguir algo mais do que o quarto lugar, que está ao seu alcance. Foi uma boa noite da equipa de Sérgio Conceição que, viu-se, respira saúde, tem os adeptos do seu lado, e só pode ter. Quem joga com a intensidade com que o FC Porto jogou só pode ter os adeptos a ajudar, e assim o futebol transforma-se numa verdadeira festa, como se viu ontem no Estádio do Dragão.

Não foi fácil a vitória, porque o Braga tem realmente bons argumentos, mas até por isso a vitória dos dragões foi ainda mais saborosa. O Braga já se bate como um grande, tem aspirações a fazer história e, como tal, vencer o jogo foi bom para a equipa de Sérgio Conceição.

E sem poupanças, apesar de na próxima quarta-feira ter o primeiro jogo das meias finais da Taça de Portugal, com o Sporting. Será outra festa no Dragão e acredito que a vitória vai sorrir ao FC Porto, se for competente como foi nos dois jogos que já fez com o Sporting nesta época. Não ganhou nenhum dos dois, o da Taça da Liga perdeu nos penáltis, mas acredito que desta vez vai materializar a maior força e qualidade. Ainda que à condição, o FC Porto sentou-se no comando da classificação, à espera do que fará o Sporting no Estoril. Os leões não têm o goleador de serviço, nem tão pouco aquele que leva o futebol do Sporting mais longe (Gelson ) tal como o FC Porto não tem Danilo. Na Amoreira, onde ainda falta jogar meia parte ao FC porto, a vida dos grandes não tem sido fácil. O Sporting vai jogar pressionado, veremos se essa pressão não lhe irá perturbar os movimentos.
P

ara trás, ficou aquele empate em Moreira de Cónegos a meio da semana, em que o FC Porto não entrou bem no jogo, mas retificou ao intervalo e mandou como quis na segunda parte. Não fez golo, ou fez um mas foi anulado numa decisão que deixou algumas dúvidas e foi sim prejudicado numa grande penalidade sobre Filipe, que ficou por assinalar e nem teve direito a uma consulta do vídeo árbitro. Compreendo a frustração e a revolta de Sérgio Conceição, que na antevisão do jogo com o Braga apontou as contradições do VAR. O Sérgio sabe muito bem que para ser campeão vai ter que ser muito melhor do que os rivais, porque ser melhor não chega. A revolta que todo o grupo sente com algumas decisões no mínimo infelizes podem ser uma ajuda importante na luta pelo título, que será dura, todos sabemos.

Uma palavra para o regresso a casa de Gonçalo Paciência, filho de um grande nome do clube e meu amigo, o Domingos. É um regresso que me deixa feliz de quem nunca devia ter saído de casa.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.