Bancadas de sócios

A liderança do Sporting, as queixas do FC Porto e a constituição de Vieira como arguido

1 - Qual o valor para o Sporting liderar o campeonato, ainda que de forma provisória?

2 - O que pode ganhar o FC Porto com o pedido de reunião com o Conselho de Arbitragem?

3 - De que forma o envolvimento de Luís Filipe Vieira na operação Lex pode prejudicar o Benfica?

RITA RATO

Tudo na mesma
1 - Nesta jornada, o Sporting recuperou (perante FC Porto e Benfica) do empate cedido em Setúbal. Está praticamente tudo na mesma. Ainda há muito campeonato para se jogar.

Legítimo
2 - Em primeiro lugar, já ninguém estranha que os responsáveis do FC Porto tenham uma longa lista de reclamações da arbitragem a cada vez que o FC Porto não ganha... Este pedido é formalmente legítimo, nada a dizer. Não sei se pretendem, com isso, provocar algum condicionamento para o futuro. Nesse caso, espero que não. De resto, todos os contributos em prol da arbitragem são bem-vindos.

Não afetará o clube
3 - Está por apurar os exactos contornos do envolvimento de Luís Filipe Vieira no contexto da operação Lex. Quatro breves ideias: é óbvio que não é positivo para o Benfica; a condição de arguido não invalida a presunção de inocência; este processo não tem nada a ver com o Benfica; em qualquer caso, o Benfica é superior a qualquer pessoa pelo que, no limite, muito pouco ou nada afectará a vida do clube na sequência deste processo.

OSÓRIO DE CASTRO

Motivação
1 - É sempre um alento para qualquer equipa ir à frente do campeonato ainda que de forma condicionada. O Sporting cumpriu diante do V. Guimarães, num jogo difícil, e fez a sua obrigação, que era somar três pontos. Ao FC Porto ainda falta jogar meio jogo com o Estoril e nada garante que consiga dar a volta ao resultado. E neste momento o Sporting é líder . Há sempre um acréscimo de motivação nestas circunstâncias.

Faz todo o sentido
2 - Qualquer espetador atento ao futebol nacional verifica sem esforço que esta competição não é séria. Há um clube, o chamado 'clube do regime', sistematicamente beneficiado. O FC Porto foi mais uma vez prejudicado na última jornada: a agressão a Filipe dentro da área passou em claro; no golo anulado, Soares está em posição ilegal mas o marcador Waris parece estar em jogo. A culpa é sempre do protocolo quando se trata de prejudicar o FC Porto. Por isso faz todo o sentido pedir esta reunião com o Conselho de Arbitragem.

Prejudica imagem
3 - Operação Lex ou o caso dos emails prejudicam sem margem para dúvidas o Benfica. Só neste país, em que os media tentam branquear qualquer notícia menos abonatória sobre o Benfica, é que todas estas situações parece que nunca existiram. Os arautos da verdade dizem: li os emails todos e do que li não há nada que comprometa o Benfica. Para eles até escolher os padres para as missas já é normal. Haja decência.

MIGUEL SALEMA GARÇÃO

Força adicional
1 - Desde logo de motivação acrescida e incentivo à confiança tão necessária para o grupo de trabalho. Trabalhar em cima de pilares de cultura de vitória é sempre mais seguro do que caminhar atrás a olhar para cima. Neste momento do campeonato, e estando o Sporting CP em várias frentes, é sem dúvida um enorme alento e uma força adicional que será contagiante para toda a comunidade sportinguista originando um crescendo da onda verde no país.

Vincar posição
2 - O FC Porto pretende antes de mais vincar uma posição. A comunicação nos dias de hoje é decisiva e, tendo em conta a digitalização da economia, da sociedade e dos mercados, com incidência nos social media, é uma ferramenta brutal de reputação, posicionamento, confronto, pressão e de informação. Neste caso concreto, pretende-se por uma lado, fazer ver e notar as queixas relativas a um sentimento de injustiça por entenderem estar a ser prejudicados, por outro lado mostra uma posição de força para os agentes do futebol português, todos incluídos, e também para a comunidade portista.

Danos de reputação
3 - Antes de mais convém lembrar que o facto de existirem arguidos não quer dizer que sejam culpados. O eventual envolvimento de dirigentes do SL Benfica e a forte mediatização do caso é claramente um motivo de dano de reputação institucional e para o 'corporate identity' do Clube. Notícias desta natureza causam sempre dúvidas, agitação e criam desestabilização, nalguns casos, até do ponto de vista profissional e emocional. Nesta fase, os danos são ao nível da reputação.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.