A opinião de João Benedito

Vale tudo para ganhar?

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) identificou, no passado dia 18 de novembro, cinco jogadores do Arouca – Walter González (na foto) foi um destes casos – no âmbito de uma investigação com o intuito de erradicar aqueles que, ilegalmente e sem condições, trabalham em Portugal. O sucedido levanta uma preocupação enorme: se isto acontece na face mais visível e mediática do desporto português – Liga de Futebol Profissional – como será tudo o resto? O SEF tomou a liderança há meses, mas o foco não pode ficar por aqui! Como ‘vive’ o atleta por cá é algo a rever. Pagamentos por ajudas de custo, recibos verdes para anos e anos de remunerações, dinheiro na mão e outras formas airosas de pagar e esquecer as obrigações. Sublinho: urge continuar o trabalho em prol da transparência. Vou mais longe: as respetivas Ligas e Federações não podem permitir estas condutas abusivas da lei. Há quem tire vantagem desportiva por ter estes comportamentos e o jogo torna-se desleal entre os vários clubes.

Pela sua magnitude, conhecemos os casos de Messi, Neymar, Eto´o e, agora, fala-se, de Ronaldo. Todos estrangeiros, em Espanha. Milhões e milhões de euros com muita gente envolvida para além dos atletas – alguns deles ficaram, certamente, tão surpresos como nós. E os ‘outros’, que ganham bem menos? Refiro-me aos que chegam aos mais diversos países (incluindo o nosso) para representar os mais variados clubes e coletividades em diversas modalidades menos mediáticas. Pessoas que, por formação ou impossibilidade ao aconselhamento, nunca ouviram falar no bruto, no líquido ou na segurança social. Este desconhecimento tributário traz surpresas que surgem muito depois dos contratos assinados e, obviamente, leva a implicações diretas no rendimento desportivo dos atletas. Para os tais ‘outros’, o jogo, neste campo, não é limpo: quem contrata não esclarece/elucida como deveria, seja a aos estrangeiros, seja aos autóctones. A solução parece estar nas mãos de quem dirige por via da ética e boas práticas. Dá trabalho e não tem flash-interview, mas é um favor que nos fazem!

Pensamentos, orações e deslocações tornaram, por estes dias, Chapecó na Meca do desporto mundial. Triste saber que tudo pode afinal ter sido desencadeado por uma questão de otimização de recursos. A rentabilidade financeira de uma operação colocou em causa a vida daqueles, tantos, que a perderam. E enlutou, para sempre, o dia a dia dos seus familiares e amigos. Medo, fico com muito medo de saber que vale tudo para ganhar, seja no desporto ou na vida.

O meu Sporting estava num bom momento. O frio gelou um pouco este estado e saímos novamente muito cedo da Europa do futebol. Ganhando no domingo estaremos em primeiro no campeonato, o objetivo dito primordial. Analisando o trajeto europeu: somos melhores do que o Legia Varsóvia e é lógico que gostaria de ter ficado na Champions, competição que tem de ser sempre o destino natural do Sporting. Mas não foi possível. Na altura do sorteio o terceiro lugar era sensato e racional. Depois de jogarmos, acho o que sempre achei enquanto jogador: não há vencedores nem vencidos antes dos jogos. Acabámos por não ficar onde era expectável e saímos com a sensação de que a sensatez inicial podia ter sido desmentida em campo. Tudo é possível. Queremos os 3 pontos na Luz. Vamos a acreditar, SEMPRE!

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0