Escrevem os leitores

Escrevem os leitores
Escrevem os leitores

Dragão viu a Luz

A contar para a terceira jornada da liga portuguesa, o FC Porto foi ao estádio da Luz ganhar ao Sport Lisboa Benfica por 2-0, com golos de Marega e Zé Luís, e assim ficou com o mesmo número de pontos que o seu rival.

O atual campeão nacional jogou sem criatividade, pouca ou nenhuma pressão sobre o adversário, em que os únicos jogadores da equipa encarnada que "apareceram" em jogo e buscaram a vitória foram Pizzi, Rafa ou Nuno Tavares, que quando partiam para o ataque eram travados em falta.

A primeira parte foi totalmente dominada pela equipa azul e branca com o primeiro golo a sugerir aos 22 minutos de jogo. A equipa da casa ainda tentou esboçar algum perigo mas sem efeito e chegou ao intervalo a perder.

Na segunda parte os pupilos de Bruno Lage já criaram mais perigo, com as substituições a fazerem efeito com a entrada de Taarabt, Chiquinho e Carlos Vinícius apesar de o Benfica ter acabado com dez jogadores em campo, pois Chiquinho saiu em maca e a chorar e Bruno Lage já tinha operado as 3 substituições.

Um jogo marcado por muitas faltas e contacto físico e por isso muito interrompido pelo árbitro e sem um grande espetáculo futebolístico.

Sérgio Conceição tornou-se no primeiro treinador a vencer dois clássicos com o Benfica na Luz, como também a ser o treinador que impôs a primeiro derrota a Bruno Lage, pois desde que está nos comandos da equipa encarnada somava 22 vitórias e um empate no campeonato.

Foi uma vitória justa a do Porto, pois com um plantel com muitas caras novas e depois de um começo de época um pouco dececionante conseguiu chegar à Luz, sem jogar um futebol perfeito, ganhar e travar o futebol eficaz do Benfica e deter a qualidade de jogadores como Pizzi ou Rafa.

Que esta derrota sirva para a equipa e toda a estrutura encarnada refletir, pois andam em busca no mercado de um guarda-redes que substitua o grego-alemão Vlachodimos, que deu garantias de qualidade no clássico, e adquiram um avançado. Raul de Tomas ainda não marcou nenhum tento nem ainda deu mostras da sua qualidade, pois um avançado pode ter muita qualidade mas cobra-se a jogadores nesta posição faro de golo. É certo que nenhum jogador é insubstituível mas esta equipa precisa de um avançado como Jonas.

Como afirmaram os treinadores na antevisão deste clássico, o título ainda é somente uma miragem pois ainda há muitos jogos para disputar e pontos para perder e ganhar por ambas as equipas.

Autora: Matilde Carvalheira Almeida/25 anos

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.