A arte de saber jogar com o mercado

• Foto: EPA

O Borussia Dortmund iniciou os trabalhos de pré-época no início de Julho, e poucos dias depois viu-se privado de Henrikh Mkhitaryan, já depois das saídas de Mats Hummels e Ilkay Gündogan. Com a venda destes 3 habituais titulares, o Dortmund garantiu 107M (Mkhitaryan - 42M; Hummels – 38M; Gündogan – 27M).

A precisar de reforçar o plantel para conseguir, quem sabe, repetir os feitos de 2010/2011 e 2011/2012, o Dortmund fez o impensável nos dias de hoje. Contratou com critério, sem entrar em loucuras financeiras por nenhum jogador.

Foram 8 as contratações.

- Mikel Merino, médio-centro, 20 anos, ex-Osasusa – 2M
- Emre Mor, extremo, 18 anos, ex-Nordsjaelland – 7M
- Ousmane Dembélé, extremo, 19 anos, ex-Rennes – 15M

Estes três jovens são jogadores com um futuro enorme pela frente. Não se prevê uma entrada direta no onze, mas qualquer apreciador de futebol que já os tenha visto jogar não tem dúvida que dentro de uns anos, e quem sabe até menos, serão jogadores com capacidade para jogar em, praticamente, qualquer equipa na Europa.

- Raphaël Guerreiro, defesa-esquerdo, 22 anos, ex-Lorient – 12M
- Marc Bartra, defesa-central, 25 anos, ex-Barcelona – 8M
- Sebastien Rode, médio-centro, 25 anos, ex-Bayern – 12M

Três jogadores que vão, com toda a certeza, lutar pela titularidade. Habitual titular da lateral esquerda nos últimos anos, Schmelzer terá a concorrência do jovem português Raphaël Guerreiro que foi considerado o melhor lateral do Euro 2016. Depois da saída de Hummels, Bender assumia-se como seu sucessor na titularidade, mas Marc Bartra veio para provar todo o seu valor, depois de uma época com poucos minutos no Barcelona. À semelhança, Sebastian Rode teve poucos minutos a época passada no Bayern e transferiu-se com o objetivo de ter mais minutos. Julian Weigl e Gonzalo Castro fizeram uma época muito consistente, com um nível elevado, tendo Rode uma tarefa complicada, mas em nada impossível.

- André Schürrle, extremo, 25 anos, ex-Wolfsburg – 30M
- Mario Götze, médio ofensivo, 24 anos, ex-Bayern – 26M

Dois jogadores que dispensam apresentações. Internacionais pela seleção Alemã, Schürrle e Götze serão titulares, muito provavelmente, juntando-se a Reus e Aubameyang, sendo este um quarteto que vai ser muito temido, Europa fora. Schürrle procura um novo rumo na carreira, para conseguir atingir a sua melhor forma, tantas vezes vista ao serviço do Leverkusen e do Chelsea. Götze regressa a uma casa de onde nunca deveria ter saído. Com um papel secundário no Bayern, o jogador que decidiu o Mundial 2014 volta ao clube do coração, onde assumirá o papel de "playmaker" e voltará a mostrar a qualidade que encantou qualquer fã do desporto rei.

O Dortmund gastou 113,75M nestas 8 contratações. Uma perda financeira de 6,75M (comparando com as vendas), mas que a nível desportivo poderá ter ganhos enormes. De referir, estes 8 jogadores têm uma idade inferior a 26 anos, sendo este apenas mais uma prova da qualidade do critério das contratações efetuadas pelo clube alemão.

Mario Gomez foi ainda associado ao Borussia Dortmund. Se se vier a realizar, será uma contratação de grande nível. Embora já não esteja na sua juventude, o titular pela seleção Alemã no Euro, tem qualidades indiscutíveis (fez 28 golos e 6 assistências em 41 jogos na época passada) e virá acrescentar mais qualidade ao ataque do Dortmund, apresentando-se como uma boa alternativa a Aubameyang.

Apesar dos rumores, o CEO do Dortmund, Hans-Joachim Watzke, já veio dizer que o plantel deve estar fechado.

Na opinião do cronista, neste momento a posição mais delibitada do onze da equipa alemã é a lateral direita. Piszczeck dá algumas garantias, mas um reforço como Fabinho (Monaco) ou Elseid Hysaj (Nápoles) podia acrescentar algo mais. São ambos jovens, não seria necessária nenhuma loucura financeira por nenhum deles e encontram-se dentro dos critérios utilizados pelo Dortmund neste mercado de transferências.

No mercado, o Dortmund está a golear a maioria das equipas da Europa, e esperemos, daqui a cerca de 9 meses, estar aqui a fazer outra crónica sobre este Borussia Dortmund, e a falar sobre o excelente resultado da gestão financeira/desportiva do clube, e quem sabe, do título de campeão alemão. Se isso acontecer, bem se poderá dizer que o Borussia Dortmund teve a arte de saber jogar com o mercado.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.