Cristiano Ronaldo: Orgulho lusitano!

A diáspora portuguesa conheceu, desde os idos anos 60, um assinalável incremento, assistindo-se a uma contínua corrente migratória rumo a destinos além-fronteiras. Desde então o "trabalhador português" granjeou na Europa e no mundo uma reputação ímpar de honestidade, dedicação e produtividade.

No futebol, todavia, somente em 1987, com a transferência de Paulo Futre para o Atlético de Madrid se derrubou o estigma de que o futebolista português era um inveterado saudosista da sua pátria, frágil psicologicamente e incapaz de se adaptar a realidades distintas, como "La Liga" ou o "Calcio".

No dealbar do século XXI, com a transferência de Cristiano Ronaldo para o Manchester United, a dimensão do futebolista português alcançou outro patamar, e o mundo conheceu um dos maiores embaixadores de sempre da pátria lusitana.

Com o carácter moldado pelas dificuldades enfrentadas na Madeira, forçado a emigrar com tão-só 12 anos para Lisboa na senda do seu sonho (estrato) esférico, Ronaldo era já um exemplo de superação e carácter quando no longínquo verão de 2003 se apresentou em Old Trafford, com o fito de substituir David Beckham. Perseverante e incansável, desde logo começou a percorrer os primeiros trilhos do destino de fábula que ele próprio traçou e que hoje todos conhecemos.

Exemplo para todos quantos com ele trabalham, de irrepreensível ética profissional, Ronaldo é o paradigma do português que alcançou sucesso no estrangeiro e no qual os seus congéneres emigrantes se espelham e orgulham.

Cultor ímpar da saúde e do vigor físico, abstémio e antitabagista convicto, esculpiu o seu corpo de molde a exponenciar o seu génio e talento inato em campo.

Ronaldo leva a preservação do seu físico a um nível sem precedentes, e os exemplos são inúmeros. Nas palavras do seu agente e amigo Jorge Mendes, evita nos momentos de lazer permanecer em pé períodos longos, não sobrecarregando assim músculos e articulações. Recentemente, o seu antigo treinador no Real Madrid, Carlo Ancelotti, afirmou que após todos os jogos Ronaldo mergulha numa banheira com gelo, acelerando a recuperação muscular, mesmo que tal signifique fazê-lo a altas horas da madrugada, o que ocorre quando a sua equipa actua a uma distância considerável de Madrid.

CR7 representa o protótipo do profissional português além-fronteiras, do qual todos nos devemos orgulhar, pela forma arrebatadora como no desempenho do seu ofício, alcançou na história do futebol o que jamais acontecera: em seis épocas consecutivas ultrapassar o score anual de 50 golos.

Numa actividade ultra competitiva, em que a contingência e os imponderáveis são uma constante - lesões, o desempenho da equipa ou as próprias vicissitudes da vida pessoal do atleta - tais feitos só poderiam estar ao alcance de um sobredotado que conjuga como nenhum outro os três vectores essenciais da performance desportiva: o talento, a mente e o físico.

Cristiano Ronaldo, o expoente da capacidade lusitana.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.