Darwin, o senhor 24 milhões

Darwin Núñez. É este o nome que se vai tornar na contratação mais cara da história do Benfica e do futebol português. Tem 21 anos, já é internacional A pelo Uruguai e custará cerca de 24 milhões de euros aos cofres do clube da Luz. Era a grande referência do Almería, clube da segunda divisão espanhola e que ficou às portas da subida ao principal escalão do país vizinho.

Depois de falhado o acordo com Cavani, o Benfica virou-se para outro avançado uruguaio, mais jovem e que foi sempre o principal alvo para o ataque após deixar para trás o antigo craque do Paris Saint-Germain. Formado no Penãrol, Darwin mudou-se para a Andaluzia na temporada passada, após 22 jogos e 4 golos no clube do Uruguai. Em apenas uma temporada fez 32 jogos e marcou 16 golos. É certo que se transferiu para uma liga secundária, mas não deixam de ser números muito interessantes para um jovem sul-americano a realizar a sua primeira temporada na Europa.

O ponta de lança de 1,87m vai ultrapassar Raúl Jiménez na lista dos jogadores mais caros do Benfica, mas as coincidências com o avançado mexicano não se ficam por aqui. O uruguaio é fisicamente semelhante a Raúl, ambos são jogadores que se movimentam muito bem na frente de ataque, para além de terem uma técnica bastante apurada para a sua altura. Darwin é destro, mas tem um bom pé esquerdo, é forte de costas para a baliza e o seu jogo de cabeça é outra mais-valia, que pode fazer a diferença em alguns jogos do Benfica.

Conta apenas um jogo pela seleção principal do Uruguai, mas estreou-se logo a marcar num particular frente ao Peru. Nas seleções jovens, o novo reforço do Benfica jogou o Sudamericano e o Mundial de Sub-20, ambos no ano passado. Nestes duas competições jovens internacionais, Darwin fez 10 jogos e marcou 2 golos. Possui no currículo dois campeonatos uruguaios e alguns jogos ao mais alto nível, principalmente na Libertadores.

Este negócio, contudo, ainda não está finalizado. Pequenas arestas ainda estão por limar, nomeadamente, questões relacionadas com a intermediação do negócio. É apenas isto que impede o jogador de viajar para Lisboa, realizar os exames médicos e assinar o contrato que o vinculará às águias, à partida, por cinco temporadas. Para além dos cerca de 25 milhões que o Almería terá direito, o clube andaluz ficará com uma percentagem de uma futura venda, bem como a preferência por alguns jogadores que não contam para Jorge Jesus. Aqui, nomes como Jota, David Tavares ou mesmo jogadores que estiveram emprestados na última época poderiam ser uma forma de abater o valor a pagar. O negócio não foi nada fácil, devido ao grande número de clubes interessados no jogador, mas tudo se resolveu através de um intermediário do Benfica que se deslocou a Espanha para fechar Darwin, que já nem deve seguir para estágio com o clube espanhol. Se olharmos para os outros grandes negócios de avançados no passado recente do Benfica, chegamos facilmente a dois nomes: Raúl Jiménez e Raúl de Tomás. E tudo o que os adeptos do Benfica desejam é que Darwin seja um Jiménez e não um RDT. 

Autor: Nuno Mendes, 20 anos, estudante

1
Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.