No futebol também há solidariedade

Que exemplo tão nobre e digno de ser registado, por parte dos dirigentes da ACF Fiorentina, para com a família do malogrado Davide Astori. Vão renovar o respetivo contrato e doar o salário à família do jogador, segundo os dirigentes daquele clube, que vão manter o acordo que já estava apalavrado com o malogrado jogador, passei a citar.

A morte permatura do defesa internacional italiano Davide Astori, capitão da Associazione Calcio Firenza Fiorentina, que é o principal clube de futebol da cidade italiana de Florença, da região da Toscana, apanhou de surpresa em especial os seus colegas de equipa. Internacional por 4 vezes pela seleção de Sub 18, e 14 vezes internacional, em representação da "Squadra azzurra". Davide Astori, nascido a 7 de Janeiro de 1987, em San Giovanni Bianco, apanhou de surpresa, em especial toda a equipa "Viola", mas igualmente todo o mundo ligado ao futebol.

É uma realidade e um enorme exemplo de nobreza daqueles dirigentes da Fiorentina, para com o seu jogador e capitão, que defendia as suas cores desde do ano de 2015, depois de ter representado a Associazione Sportiva Roma, onde esteve na época de 2014/15, e trocado então na época seguinte pela ACF Fiorentina.

Entretanto, e infelizmente, neste meio, chamado futebol, igualmente se registam à volta deste mundo e "quiçá"..não...muitas das vezes alguns desses mesmos dirigentes, também não terem as melhores atitudes.

Mas decerto que deve haver mais exemplos de solidariedade neste mundo do futebol, em que muitos dirigentes têm tido para com muitos malogrados jogadores.

E, se me for permitido relembrar um caso mais recente, em que tive a liberdade de ter trazido a este painel, mais propriamente no passado dia 10 de novembro de 2016, em que foquei o caso do jovem na altura com 19 anos, na flor da idade e toda uma esperança de poder vir a singrar no futebol, em especial nos eu Boavista Futebol Clube, de seu nome Edu Ferreira, e que fazia parte do plantel da equipa sub-19, do Boavista Futebol Clube, e que na época de 2016/17, tinha sido promovido à equipa sénior, mas infelizmente, uma doença do foro oncológico, o atraiçoou, tendo-nos entretanto deixado no passado dia 24 de Dezembro de 2017. Contudo de registar o facto demonstrado pelos seus colegas da equipa principal do clube, do Bessa, que prescindiram dos prémios de jogo, para ajudar o jovem Edu Ferreira.

Uma certeza porém quero registar… No futebol também há solidariedade.

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação deportiva.
  • conteudo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão e-paper do jornal no dia anterior
  • conteudos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.