Por um clássico... com classe

Hoje, 1 de Dezembro de 2017, celebram-se 377 anos da Restauração da Independência de Portugal. No entanto, a maioria dos olhos do país está focada noutra área…

Sendo mais direto, joga-se o derradeiro Clássico do futebol português no presente ano: Futebol Clube do Porto vs Sport Lisboa e Benfica.

A eterna rivalidade entre estes dois emblemas é universalmente afamada mas, devido aos inúmeros acontecimentos dos tempos mais recentes, a mesma ascendeu à condição de serem diárias as "guerras" entre dragões e águias.

Confrontações como Francisco J. Marques vs Luís Bernardo, Universo Porto da Bancada vs Chama Imensa e Mar Azul vs Polvo Encarnado são, nos dias que correm, virais pelas diferentes redes sociais e isso atiça (e de que maneira!) a batalha que se vai disputar dentro das 4 linhas.

Se analisarmos os 17 jogos que, neste século, se realizaram entre FCP e SLB para a liga portuguesa no palco portista, concluímos o seguinte:

1º) 11 vitórias dos azuis e brancos, 4 empates e duas vitórias para o atual tetracampeão nacional, curiosamente ambas por 0-2;

2º) Nenhuma partida terminou sem golos (os apaixonados pelo espetáculo agradecem);

3º) O Porto marcou, praticamente, o dobro dos golos do Benfica (32 contra 17);

À entrada para a 13º jornada do campeonato, o Futebol Clube do Porto é líder isolado, ainda não conheceu o amargo sabor da derrota (10 triunfos e duas igualdades) e apresenta tanto o ataque mais concretizador da prova (31 remates certeiros), como a defesa menos batida (5 tentos encaixados). Por outro lado, na última visita à cidade do Porto, o Sport Lisboa e Benfica não foi nada feliz (perdeu por 2-1, diante do Boavista, no Estádio do Bessa) e isso fundamenta os 3 pontos de atraso que, a esta altura, tem para o FCP.

Com os dados lançados, apreciemos a mais bela essência do Desporto Rei, longe de ações que visem a inflamação do clima de hostilidade que se verifica neste momento.

Recorrendo ao máximo respeito, honremos as partidas de Belmiro Mendes de Azevedo e de José Pedro Amaro dos Santos Reis (mais conhecido por Zé Pedro) e, aquando do apito inicial, torçamos pelo nosso clube do coração como sempre. E, porque não, como nunca.

PS: Não se esqueçam do sorteio do Mundial 2018!

(FIFA, já que eu acabei de fazer propaganda gratuita ao torneio mais prestigiante de seleções do planeta que tu organizas, arranja um grupo simpático a Portugal, se faz favor…)

Deixe o seu comentário

Assinatura Digital Record Premium

Para si, toda a
informação exclusiva
sempre acessível

A primeira página do Record e o acesso ao ePaper do jornal.

Aceder

Pub

Publicidade
apenas 1€ por mês
experimente sem compromisso e garanta o seu lugar na bancada da melhor informação desportiva.
  • conteúdo record em qualquer sítio e a toda a hora
  • acesso no pc, tablet e smartphone
  • versão epaper do jornal no dia anterior
  • conteúdos exclusivos para assinantes
  • suplementos especiais

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.