Record

Linha Direta

André Gonçalves
André Gonçalves

2.ª Liga: O ‘elevador automático’ e… quem mais?

Creio ter sido o diário espanhol ‘El País’ a atribuir o rótulo de ‘elevador automático’ a Vítor Oliveira, quando o experiente treinador carimbou a subida do Portimonense à Liga NOS, no final da temporada 2016/17. Na época passada, Oliveira comandou os algarvios no escalão maior e este ano está de volta, digamos, à sua praia.

O regresso de Vítor Oliveira à 2.ª Liga, para orientar o Paços de Ferreira, significará nova subida? Veremos, mas a verdade é que as últimas cinco participações do treinador neste escalão terminaram em festa - Portimonense, Chaves, U. Madeira, Moreirense e Arouca. No total, tem dez promoções à 1.ª Liga no seu currículo!

É, por isso, quase obrigatório colocar o P. Ferreira na pole position para a corrida pela subida de divisão. Uma longa corrida, de 34 jornadas, que começa já este fim-de-semana.

Mas quem poderá acompanhar os castores nesta luta? Na teoria, o Famalicão terá uma boa dose de favoritismo, tendo em conta o grande investimento para esta temporada. A SAD foi constituída e é maioritariamente detida pela Quantum Pacific Group, que também tem participação no... Atlético Madrid! Miguel Ribeiro (ex-Rio Ave) passou a ser o CEO da SAD e Sérgio Vieira o novo treinador, tendo já adotado um discurso que não deixa dúvidas quanto aos objetivos. O plantel recebeu peças com experiência de 1.ª Liga como Rafael Defendi, Ricardo ou Koffi Kouao e ainda Fabrício, avançado que marcou 20 golos na época passada no Chipre.

A histórica Académica voltará a tentar a subida e, para isso, contratou Carlos Pinto, homem do leme na campanha de sucesso do Santa Clara, contando ainda com um dos reforços mais sonantes do defeso em Portugal: o avançado Hugo Almeida. Já o Estoril viu sair a maioria dos jogadores que estiveram na 1.ª Liga (mas adquiriu jogadores de qualidade como Igor Rodrigues, Pedro Queirós, Patrão, João Góis, Roberto ou Sandro Lima) e contratou o jovem promissor Luís Freire para comandar a equipa.

O Ac. Viseu de Manuel Cajuda, o Leixões, Varzim, Penafiel e Arouca não podem ser descartados desta luta pela subida de divisão. A 2.ª Liga é muito imprevisível e os clubes sabem isso melhor que ninguém. Também por isso o mais certo é esta época voltar a ser marcada por discursos (muito) ponderados dos responsáveis perante o cenário da luta pela subida.
Deixe o seu comentário
M